Paulo Guedes, a entrega do patrimônio público e da receita arrecadada

Cerca de um ano atrás, o Bonifácio trazia Os cálculos de Paulo Guedes, da Resenha Estratégica nº 17 do volume 18 (maio/2021). Trata-se da avaliação de uma promessa de campanha, quantificada pelo Posto Ipiranga, de arrecadar R$ 1 trilhão com a alienação de ativos da União, ativiade pouco republicana popularmente chamada de queima de patrimônioContinuar lendo “Paulo Guedes, a entrega do patrimônio público e da receita arrecadada”

Propineiros e a gestão do patrimônio privado-estatal nacional: caso Braskem

Nos últimos dias, havíamos notado que o movimento internacional de capitais é desfavorável ao Brasil e que operadores e governantes procuram facilitar o desvio do patrimônio nacional à troca de uma comissão ou promessa de emprego. Para essa duplamente abjeta finalidade, José Carlos Grubisich, ex-presidente da Braskem e réu confesso nas cortes estadunidenses, segundo informaçõesContinuar lendo “Propineiros e a gestão do patrimônio privado-estatal nacional: caso Braskem”