Posto Ipiranga privatizou Posto Petrobras

Publicado originalmente em Blog Cidadania & Cultura:
A visão em curto prazo dos defensores do neoliberalismo – desincrustação do mercado da sociedade – coloca a maximização de lucro como o objetivo imediato da direção atual da Petrobras. Com essa miopia dos acionistas, ela se tornou a empresa da América Latina com maior valor de mercado,…

BC anuncia juros extorsivos até junho de 2023

Hora do Povo Em apenas um ano, R$ 586,4 bilhões foram tirados da sociedade e transferidos para os bancos O Banco Central (BC) indicou, após reunião do Comitê Política Monetária (COPOM) realizada em setembro, que pretende manter a taxa básica da economia (Selic) em 13,75% por um período “suficientemente prolongado” para alcançar a convergência daContinuar lendo “BC anuncia juros extorsivos até junho de 2023”

“Com 33 milhões passando fome, BC transferiu R$ 200 bi para os mais ricos em um ano”, critica Oreiro

Antonio Rosa, na Hora do Povo O maior programa de transferência de renda da história, de toda sociedade para o 1% mais rico do País Com os aumentos na taxa básica de juros da economia (Selic) realizados pelo Banco Central (BC), a transferência de renda da sociedade para o setor financeiro, por meio dos jurosContinuar lendo ““Com 33 milhões passando fome, BC transferiu R$ 200 bi para os mais ricos em um ano”, critica Oreiro”

Austeridade sob Lula 3.0

Paulo Kliass, no Vermelho A tentativa de capturar o comando econômico de Lula está em pleno movimento São muitas as reviravoltas que a evolução da luta política nos apresenta. A grande novidade para uns, ou surpresa para outros, tem sido a performance da candidatura de Lula nas pesquisas de opinião. Enfim, à medida em queContinuar lendo “Austeridade sob Lula 3.0”

As veias abertas do Estado brasileiro

Há alguns meses, conjecturávamos sobre eventual relação entre a receita da alienação de estatais e o aumento do pagamento de juros pelo Tesouro Nacional. Os números do quadro seguinte parecem induzir um segundo raciocínio, que se mescla ao anterior e aponta no mesmo sentido. De acordo com o Boletim das Empresas Estatais do 4º TrimestreContinuar lendo “As veias abertas do Estado brasileiro”

Paulo Guedes, a entrega do patrimônio público e da receita arrecadada

Cerca de um ano atrás, o Bonifácio trazia Os cálculos de Paulo Guedes, da Resenha Estratégica nº 17 do volume 18 (maio/2021). Trata-se da avaliação de uma promessa de campanha, quantificada pelo Posto Ipiranga, de arrecadar R$ 1 trilhão com a alienação de ativos da União, ativiade pouco republicana popularmente chamada de queima de patrimônioContinuar lendo “Paulo Guedes, a entrega do patrimônio público e da receita arrecadada”

BC prevê juros a 12,25% este ano

Hora do Povo Se a inflação se prevê em 5,5% para 2022 e o juro médio, digamos, fique em 11% (9,35% após imposto exclusivo na fonte), nesse cenário o juro real não será menor que 3,65%. Sobre uma base superior a R$ 5,6 trilhões, a transferência de recursos públicos seria de R$ 204 bilhões acimaContinuar lendo “BC prevê juros a 12,25% este ano”

Economia de uma nota só

É bem conhecido o samba de uma nota só. Certos economistas parecem nele se inspirar para responder sempre com o mesmo argumento, qualquer que seja a contradição apresentada. Um desses exemplares expressa que qualquer insuficiência nas relações de produção brasileiras deriva do fato de o Estado pagar aposentadorias e mesmo salários aos que prestam, noContinuar lendo “Economia de uma nota só”

Qual é a verdadeira despesa primária?

Os manuais de contabilidade pública no Brasil são peremptórios quanto à definição de despesa primária. Na capital paulista, por exemplo, temos: “Também conhecida como despesa não-financeira, corresponde ao conjunto de gastos que possibilita a oferta de serviços públicos à sociedade, deduzidas às despesas financeiras.” Muitos acadêmicos afirmam que essa é a despesa primeira, própria doContinuar lendo “Qual é a verdadeira despesa primária?”