Incompetência ou sabotagem?

Ontem tratamos da demora do auxílio federativo às prefeituras e governos de Estado que estão na linha de frente do combate ao coronavírus. Hoje nos deparamos com o levantamento da Exma. Sra. Deputada Federal Erika Kokai sobre as ações federais diretas de defesa da saúde. Em quase três meses de sofrimento e mortes, nem 20%Continuar lendo “Incompetência ou sabotagem?”

A saúde tem pressa, porque a vida não tem preço

A Câmara Federal, após 40 dias de tramitação no Senado, aprovou em uma semana o Programa Federativo de Enfrentamento ao Coronavírus. A Lei Complementar nº 173 ficou parada, no entanto, ainda por 15 dias no gabinete presidencial. E da sanção até hoje não há notícia de que as transferências financeiras tenham sido feitas aos GovernosContinuar lendo “A saúde tem pressa, porque a vida não tem preço”

Imprimir dinheiro para quê?

Após ouvirmos Nilson Araujo de Souza e Luiz Gonzada Belluzo sobre expansão monetária, participamos da sala virtual da Central de Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil nesta terça-feira. Apresentaram suas consideração os economistas Antônio Côrrea de Lacerda e Rogério Studart. Rogério indicou que a economia internacional já vinha apontando queda e a pandemia só fez acelerarContinuar lendo “Imprimir dinheiro para quê?”

Acabou a pandemia no Brasil?

Em Florianópolis, a ilha foi isolada do continente e adquiriu com isso a possibilidade de flexibilizar a quarentena mais cedo que outros pontos do país, que se tornou o epicentro mundial da pandemia e fez cumprir a triste promessa eleitoral de “uns trinta mil mortos”. O Governo do Estado de São Paulo estabeleceu, sob oContinuar lendo “Acabou a pandemia no Brasil?”

Antifa!

O que têm de comum essas quatro imagens, além da aparição do Exmo. Sr. Presidente da República Federativa do Brasil? O hoje Senador Romário respondeu uma vez a um repórter esportivo que comentava ter sido o milésimo gol dele no mesmo canto que o do Pelé: “ele já me imitava desde aquela época”. A reproduçãoContinuar lendo “Antifa!”

Crescimento da Pobreza Brasileira

Publicado originalmente em Blog Cidadania & Cultura:
Em 2019, havia 209,5 milhões de pessoas residentes no País, ante 197,7 milhões em 2012. Do total de pessoas residentes no Brasil em 2019, 131,2 milhões (62,6%) possuíam algum tipo de rendimento. Em 2019, o contingente de pessoas com rendimento de trabalhos correspondia a 44,1% da população residente…

Basta!

Enquanto a assembleia do ICIB gritava Basta! às mais estapafúrdias reproduções de frases e imagens nazistas performadas pelo Presidente da República e seus ajudantes, o mesmo grito ecoava em outras importantes gargantas brasileiras. O “desafio do leite” com os ministros e a “oração a Bolsonaro” com os militares reproduzem como um retrato as imagens doContinuar lendo “Basta!”

O papel da polícia é investigar, da Justiça punir os culpados e do cidadão colaborar com o que souber dos fatos

Quando na cada vez mais esvaziada confluência da rampa do Palácio do Planalto com a Praça dos Três Poderes o Presidente Jair Bolsonaro se fez porta-voz da democracia – dela se disse armado -, uma vela de esperança talvez tenha sido acendida em algum lar brasileiro. O fato é que, diante de diminuta audiência, aíContinuar lendo “O papel da polícia é investigar, da Justiça punir os culpados e do cidadão colaborar com o que souber dos fatos”

A felicidade como obrigação

Um antigo e sábio professor, Sérgio Bio, ensinou uma vez que o indicador socioeconômico mais relevante, o único que deve ser considerado, é o IGF – Índice Geral de Felicidade. Aprendi agora com Rita Almeida que felicidade, no entanto, não é sinônimo de saúde mental. Houve um tempo, no Brasil, em que 60% da verbaContinuar lendo “A felicidade como obrigação”

Que gato comeu o dinheiro?

A Carta de Conjuntura do 2º Trimestre de 2020 foi recentemente divulgada pelo IPEA – Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada. O órgão vinculado ao Ministério da Economia traz notícia sentida de forma quantificada. Os dados ainda não contam com o mês de maio e estimam, segundo metodologia própria, os resultados negativos de abril. O desempenhoContinuar lendo “Que gato comeu o dinheiro?”