Economistas temem que série de crises provocadas por Bolsonaro alimente recessão em 2022

Publicado originalmente em José Luis Oreiro:
Alta da inflação, baixa dos reservatórios de hidrelétricas, real desvalorizado, desemprego resistente. Se o cenário econômico do Brasil neste segundo semestre já seria desafiador para qualquer governante, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) conseguiu deixá-lo ainda mais incerto. Desde seus discursos com ameaças golpistas, no dia 7 de setembro,…

Criatividade e dependência na periferia

Celso Furtado, por Rubens R. Sawaya in Pensamento Nacional-desenvolvimentista, cap. 27 Criatividade e dependência da civilização industrial (1978) […] é uma obra […] surgida da necessidade de refletir e buscar respostas para o problema do desenvolvimento em economias periféricas. Rubens resume a definição furtadiana de civilização industrial, em que a periferia latino-americana penetrou de formaContinuar lendo “Criatividade e dependência na periferia”

Agora é a vez do cafezinho

Com informações da Hora do Povo A alta de até 40% nos supermercados deriva dos “preços internacionais” e da “alta do dólar”, privando os produtores de terminar bem a refeição. Depois do feijão com arroz, outra tradicional combinação do brasileiro vai ficar ainda mais cara. Trata-se do café com leite. O café deve chegar àContinuar lendo “Agora é a vez do cafezinho”

Acionistas estrangeiros da Petrobrás embolsam bilhões com combustíveis na lua e privatizações

Hora do Povo, com informações da Aepet Se em Desnacionalização Haroldo Lima apontava, em 2001, os efeitos perniciosos da propriedade estrangeira das nossas empresas, o noticiário da semana traz um exemplo prático na casa dos bilhões. Mais do que nunca é desejável unir a nação e romper com a dependência. A decisão do Conselho deContinuar lendo “Acionistas estrangeiros da Petrobrás embolsam bilhões com combustíveis na lua e privatizações”

Desnacionalização

Haroldo Lima não só foi destacado dirigente nacional do PCdoB, como também representou o povo da Bahia na confecção da Constituição cidadã de 1988 e presidiu a Agência Nacional do Petróleo. Ao 10º Congresso partidário, em 2001, prestou informe especial sobre a desnacionalização, conforme se afere no capitulo 25 do Pensamento Nacional-desenvolvimentista. Haroldo afirma queContinuar lendo “Desnacionalização”

O Brasil na contramão do mundo

Romero, Carvalho, Queiroz e Moura, da UFMG Os economistas da academia mineira avaliaram a mudança do perfil exportador brasileiro do último lustro, para concluir que “a continuidade de políticas que priorizem o capitalismo predatório em detrimento do avanço em setores mais tecnológicos e mais limpos, além de gerar maior degradação ambiental, pode ser um entraveContinuar lendo “O Brasil na contramão do mundo”

Brasil, protagonista ou pária?

Ao lado do professor Lino Rosa, estivemos no canal de Toninho Foureaux para uma conversa sobre o cenário político internacional, procurando responder à questão: Brasil, protagonista ou pária? Lino, especialista em Relações Internacionais, além das questões da nossa formação cultural, afirmou ser o Brasil dono de forte diplomacia, capaz de evitar conflito armados em territórioContinuar lendo “Brasil, protagonista ou pária?”

Senador Getúlio Vargas: pronunciamento sobre a crise econômica brasileira

Eleito Senador por dois Estado – e Deputado Federal por sete unidades da Federação! – Getúlio Vargas ocupou a cadeira parlamentar entre 1.2.1946 e 31.1.1951, quando voltou à presidência da República após expressiva vitória eleitoral. O capítulo 13 do Pensamento Nacional-desenvolvimentista apresenta seu discurso sobre fabricação da crise brasileira*, proferido em julho de 1947. EmContinuar lendo “Senador Getúlio Vargas: pronunciamento sobre a crise econômica brasileira”

Radiografia do “modelo brasileiro de desenvolvimento”

No Capítulo 9 do Pensamento Nacional-desenvolvimentista vem a conclusão de “Brasil: radiografia de um modelo”, de 1974, em que Nelson Werneck Sodré disseca as correlações entre o capitalismo monopolista de Estado dos centros econômicos globais e a estrutura repressora aplicada sobre a sociedade brasileira. Como se verá, a sanha repressiva atual tem muito de suaContinuar lendo “Radiografia do “modelo brasileiro de desenvolvimento””

Decadência Brasileira Vergonhosa: BRIC virou RIC

Publicado originalmente em Blog Cidadania & Cultura:
Anaïs Fernandes e Álvaro Fagundes (Valor, 12/04/2021) avaliam: com o fim de ciclo de commodities, em setembro de 2011, um golpe semi-parlamentarista camuflado de impeachment “para os golpistas ficarem de consciência limpa”, duas Grandes Depressões (2015-16 e 2020), uma pandemia e o Brasil encerrou a década de 2011-2020 perdendo oito…