Pazuello entra em contradição e nega ordem de Bolsonaro para recusar CoronaVac

Com informações da Hora do Povo. O ex-ministro compareceu à CPI com papel explícito de blindar o presidente e tentar embromar os membros do colegiado. Segundo ele, “um manda, outro obedece” era só “jargão militar”, mas o fato é que foi o próprio Bolsonaro quem o desautorizou publicamente na compra da vacina do Butantan. OContinuar lendo “Pazuello entra em contradição e nega ordem de Bolsonaro para recusar CoronaVac”

Tempo de travessia

O dileto filho da Ilha Encantada Thiago Andrade já havia nos legado um projeto de cidade com Uma só Santos. Desta vez a sua generosidade transcende as fronteiras regionais, lembrando que a “mãe de todas as batalhas” é pela vida: “É o tempo da travessia: e se não ousarmos fazê-la, teremos ficado, para sempre, à margem de nósContinuar lendo “Tempo de travessia”

Misticismo ou ciência?

Márcio Aurélio Soares, no Jornal da Orla, A gripe espanhola no Brasil Durante a Gripe Espanhola surgiram tratamentos considerados “infalíveis”. Segundo os cientistas, a espécie humana teria surgido há uns 350 mil anos no leste da África. O Homo sapiens, como ficou sendo chamado o que é o homem moderno de hoje, é o resultado deContinuar lendo “Misticismo ou ciência?”

Ernesto Araújo sai e Guedes assume a função de criar conflitos com a China

Quando a forma de conter a propagação e atenuar os efeitos decorrentes do coronavírus é, ao lado do isolamento social e uso de máscaras e álcool-gel, a vacinação em massa, vetar a Sputinik e criticar os chineses não ajuda a preservar a nossa vida e retomar a economia. Com informações da Hora do Povo OContinuar lendo “Ernesto Araújo sai e Guedes assume a função de criar conflitos com a China”

Isolamento social: práticas diferentes em Araraquara e Bauru, resultados também diferentes

com informações da Hora do Povo Uma das cidades parou totalmente, quando a variante de Manaus colocava a sua população em risco. Na outra, a postura negacionista da prefeita e a atitude de milicianos mantiveram tudo circulando: gente, mercadorias e vírus. Os efeitos sobre a vida, como era de se esperar, estão refletidos nos gráficosContinuar lendo “Isolamento social: práticas diferentes em Araraquara e Bauru, resultados também diferentes”

UNIÃO NACIONAL PARA SALVAR VIDAS

O mês de março de 2021 terminou com a trágica marca de quase quatro mil mortes por Covid-19 em um único dia, acumulando um total de mais de 320 mil vítimas fatais. Abril se inicia com aumento de casos e de óbitos. Se nada diferente for feito, a perspectiva é passar de 100 mil mortesContinuar lendo “UNIÃO NACIONAL PARA SALVAR VIDAS”

O melhor do mês – março de 2021

+lida Destaque de crítica O individualismo e a sociologia da ignorância Mulheres em Março, o inimigo da vida Entre a fome e a doença, Bolsonaro flerta com o “estado de sítio” Cartazes nos muros de São Paulo escancaram a carestia de Bolsonaro e um pouco de arte. Vacina Sim! Vai passar! Edição anterior

O individualismo e a sociologia da ignorância

Giovana Girardi reuniu dois cientistas em seu artigo “Negacionismo prevalece no País mesmo com piora da pandemia; especialistas explicam por quê”, publicado no Estadão. Suas fontes conjuminaram fatores contribuintes para que “o negacionismo siga forte e acabe minando os esforços para combater a pandemia de covid-19”, que encerra prematuramente mais de duas mil vidas todosContinuar lendo “O individualismo e a sociologia da ignorância”

Entre a fome e a doença, Bolsonaro flerta com o “estado de sítio”

Neste dramático momento em que os brasileiros pagam com a vida em ritmo três vezes maior que o resto do mundo o Presidente da República reclama que governadores e prefeitos estão procurando melhorar as chances de os contaminados de seus territórios vencerem a batalha contra o vírus. Para as pessoas ficarem em casa, não bastaContinuar lendo “Entre a fome e a doença, Bolsonaro flerta com o “estado de sítio””

Afinal, qual deve ser a prioridade para salvar 200 mil vidas no Brasil em 2021?

Em um ano de pandemia, desde fevereiro de 2020 os EUA perderam mais de meio milhão de vidas  e o Brasil 250 mil.  Miguel Manso Brasil, 21 de fevereiro – Total de pessoas que receberam ao menos uma dose: 5.853.753 (2,76% da população) Em recente estudo realizado através de modelagem matemática computacional pesquisadores da UFJFContinuar lendo “Afinal, qual deve ser a prioridade para salvar 200 mil vidas no Brasil em 2021?”