O Ministério da Saúde não adverte, mas aglomerar sem máscara faz mal à saúde

Mil mortes diárias outra vez Os especialistas chegam a classificar o janeiro vindouro como o “mais triste da história do país”. A ausência de bons hábitos de pessoas que prejudicam a coletividade, combinada com a inépcia federal em assegurar vacina para todos já traz um prenúncio do que está por vir. Cézar Xavier traz, noContinuar lendo “O Ministério da Saúde não adverte, mas aglomerar sem máscara faz mal à saúde”

Vacina antes de tudo

Ontem a Folha de São Paulo opinou sobre a omissão do presidente da República ante o cuidado com a vida dos brasileiros, em matéria intitulada Nulo, mas estável. É cívico o dever de reproduzi-lo aqui: “Passou de todos os limites a estupidez assassina do presidente Jair Bolsonaro diante da pandemia de coronavírus. É hora deContinuar lendo “Vacina antes de tudo”

Taxa de transmissão da covid no Brasil é a maior desde maio

O Universo Online traz estudo do Imperial College, retratado em matéria do Estadão, apontando índice para lá de preocupante. Não importa se é primeira ou segunda onda, já se lê notícias de alta ou mesmo total ocupação de leitos nas redes hospitalares e vidas sendo prematuramente encerradas por um ser microscópico. A taxa de transmissãoContinuar lendo “Taxa de transmissão da covid no Brasil é a maior desde maio”

Coronavírus: Santos não está preparada para nova onda de covid 19

Paulo Passos, para o Sindest Quando a segunda onda de covid 19 chegar ao Brasil, Santos não estará preparada para neutralizá-la e não atenderá suas vítimas com eficiência na rede pública de saúde. A opinião é do presidente do sindicato dos servidores municipais estatutários (Sindest), Fábio Marcelo Pimentel. Em ‘live’ da entidade na sexta-feira, eleContinuar lendo “Coronavírus: Santos não está preparada para nova onda de covid 19”

Prevenir, mais que curar

Não contaminar, não deixar contaminar, educar quem contamina O curso da Natureza tem levado à queda do ritmo de contágio e, com o esforço das equipes de saúde, da quantidade de doentes que vão a óbito por causas correlacionadas ao Covid-19. Isso não significa que novos milhares de mortes não estejam anunciados para quem nãoContinuar lendo “Prevenir, mais que curar”

Covid na Baixada Santista – atualização da semana

Com base nas informações da Fundação Seade, temos o seguinte quadro metropolitano: A boa notícia é que, mesmo sob flexibilização, a ocupação hospitalar tem diminuído e os óbitos são em menor quantidade que há um mês, embora todos tristes. O que os gráficos mostram, no entanto, é que quase mil vizinhos já perderam prematuramente aContinuar lendo “Covid na Baixada Santista – atualização da semana”

Covid-19, relaxamento semana 3: uma atualização

A marca de 700 mil doentes terem recuperado a saúde é motivo de alegria neste sábado. O sofrimento destes e outros quinhentos mil brasileiros ora em tratamento e a morte precoce de 56 mil dos nossos, que poderia ser minorada por uma ação oficial que não dependesse do “histórico de atleta” de cada um nãoContinuar lendo “Covid-19, relaxamento semana 3: uma atualização”

2ª onda?

Uma semana após a flexibilização “laranja” no Estado de São Paulo, a ocupação de leitos de UTI segue pouco abaixo de 70%. A contaminação, no entanto, cresceu 26% em sete dias, mais do que na relativamente estável semana anterior: A estabilidade da marcha letal do vírus pode ser explicada pelo comportamento popular diante da flexibilizaçãoContinuar lendo “2ª onda?”

Maldade a flor da pele

A criação de memes e hashtags para ampla reprodução por uma massa que não presta atenção no que está fazendo faz revelar o lado “wesen” das pessoas – para quem não assistiu à série televisa Grimm, os wesen são humanos que se transformam em feras irracionais quando não controlam provocações aos seus piores sentimentos. SobreContinuar lendo “Maldade a flor da pele”

E daí?

Toda pessoa formada em medicina é, quando do seu registro para o exercício da profissão, chamada a proferir o Juramento de Hipócrates. Uma imensa maioria, à exceção de um Harry Shibata aqui, um Roger Abdelmassih ali, o faz com sinceridade e o preserva por toda uma vida, muito além das suas obrigações laborais. O ex-MinistroContinuar lendo “E daí?”