Charles Chaplin e o Presidente do Brasil

Quando a sensibilidade do artista nos agracia com a essência da figura presidencial, acreditamos não termos exagerado quando lhe fizemos – ao presidente – um paralelo de seus gestos e atos com a ascensão do nazismo na Alemanha de outrora. Por isso, reveste-se de atualidade o discurso de Charles Chaplin no filma “O Grande Ditador”:Continuar lendo “Charles Chaplin e o Presidente do Brasil”

Salvar vidas e a economia, aponta Direitos Já!

De liberais a comunistas, Direitos Já! Fórum pela Democracia, coordenado pelo sociólogo Fernando Guimarães e que congrega representantes de 17 partidos políticos, reuniu dez expoentes da nacionalidade para estabelecer uma agenda econômica mínima capaz de, ao mesmo tempo, salvar vidas e reativar a economia brasileira. Concluem os redatores: O Brasil não precisa inventar a roda: tem capacidadeContinuar lendo “Salvar vidas e a economia, aponta Direitos Já!”

Nem corrupção, nem milícia

O, nesse caso, insuspeito Valor Econômico tabulou respostas de 600 brasileiros que, há dez dias, disseram que votariam em Bolsonaro se eleições estivessem ocorrendo no dia da pesquisa. A maioria declarou que está mais rica do que já esteve no passado Muito do que se sente ao ver imagens na imprensa foi confirmado. Querem maisContinuar lendo “Nem corrupção, nem milícia”

Sobre a ascensão do nazismo e a frente ampla

Recebemos um artigo de Osvaldo Coggiola, escrito neste século, a deduzir da mais recente fonte citada na bibliografia. Ele aborda a ascensão do nazismo considerando os papeis que acredita terem tido Hitler, Trotsky e Stalin, de modo que trataremos o texto de 14 páginas nesta introdução e em três capítulos suplementares. Como veremos em detalheContinuar lendo “Sobre a ascensão do nazismo e a frente ampla”

Feique Níus

Ontem o Presidente da República isolou-se um pouco mais. Não socialmente, como lhe cabe dar o exemplo a uma sociedade que chora mortes capazes de lotar um estádio de futebol, mas no plano político. Não se trata, principalmente, da localização, pela polícia, de um de seus mais próximos colaboradores, embora essa “perda” também deva serContinuar lendo “Feique Níus”

Quão ampla pode e precisa ser a frente democrática

No domingo tivermos o prazer e a honra de rever o emérito professor fluminense Luiz Pinguelli Rosa moderar o debate sobre a necessidade de união nacional pela democracia. O leque de convidados contemplou não só o Presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, como também um ministro do Supremo Tribunal Federal e um Governador deContinuar lendo “Quão ampla pode e precisa ser a frente democrática”

Basta!

Enquanto a assembleia do ICIB gritava Basta! às mais estapafúrdias reproduções de frases e imagens nazistas performadas pelo Presidente da República e seus ajudantes, o mesmo grito ecoava em outras importantes gargantas brasileiras. O “desafio do leite” com os ministros e a “oração a Bolsonaro” com os militares reproduzem como um retrato as imagens doContinuar lendo “Basta!”

VAI PRA CASA, BOLSONARO

A leitura do excelente libelo de Miguel Manso* em defesa da gente brasileira nos faz entender o porquê da sua afirmação “Esperar que Bolsonaro tome as medidas que o bom senso exige está fora da realidade” é tão verdadeira. E porque não podemos esperar mais para salvar vidas. “É URGENTE COLOCAR O GOVERNO BOLSONARO EMContinuar lendo “VAI PRA CASA, BOLSONARO”

Augusto Buonicore

Dolores Ibarruri, la pasionaria, ensinava: “É melhor morrer de pé do que viver de joelhos”. Não conheci em vida o Augusto Buonicore, completada nesta semana, mas a obra que nos legou prova da sua luta pela Humanidade. O artigo abaixo, de 2016, trata de história que se repete no nosso Brasil de hoje, tanto aContinuar lendo “Augusto Buonicore”

Entre a bravata e a realidade

Claro que a palavra é livre – em casa, na rua, em qualquer lugar. Inclusive em reuniões políticas de certo porte. A realidade é muito complexa para que se contenha a expressão do pensamento em regras rígidas ou gabaritos de pretenso bom senso. Mas quando se tem responsabilidade sobre os rumos deste ou daquele movimentoContinuar lendo “Entre a bravata e a realidade”