No mundo sem dinheiro de Gene Rodenberry

Como é de conhecimento geral dos trekers, Gene é o idealizador de um universo sem fronteiras com povos de todos os planetas integrados pela Federação nas viagens da  Enterprise, tudo ao nosso alcance nos filmes e nos seriados da Jornada nas Estrelas. O comandante Picard – o da nova geração, não o do Nautilus deContinuar lendo “No mundo sem dinheiro de Gene Rodenberry”

Faixa Viva

Se há algo inócuo na vida é a transgressão da lei do trânsito. Para otimizar o fluxo de motoristas e pedestres a circulação nas vias públicas é regulamentada e os engenheiros especializados definem, em cada logradouro, onde ficam as faixas de pedestres e os semáforos para as pessoas motorizadas ou que circulam a pé. QuemContinuar lendo “Faixa Viva”

Caminhos da independência

A história do Brasil também se escreve nas ruas de Santos Dentre os “tantos filhos na história” da “ilha encantada” do Hino da Cidade de Santos, já destacamos o maior deles, José Bonifácio, o fundador do Brasil. Relembramos a saneadora obra do engenheiro fluminense Saturnino de Brito, que em vinte anos fez um sistema deContinuar lendo “Caminhos da independência”

Venha para o Movimento 65

No raiar de um novo ano, um convite pelo Brasil e para os brasileiros: Emprego e direitos sociais em cidades democráticas, sustentáveis e seguras A poesia de Carlos Drummond de Andrade proclamou, certa feita, que “as cidades podem vencer”. Muitas vezes o destino de um país depende da força e da resistência das cidades, daContinuar lendo “Venha para o Movimento 65”

Um pouco mais de três vinténs

A quase centenária Ópera dos Três Vinténs, de Bertold Brecht, traz a personagem Jack Navalha, um veterano ladrão de gado focado então no roubo a bancos. Prestes a mudar de ramo, ele declara solenemente aos seus asseclas: “Afinal, o que é roubar um banco, perto de fundar um?” A cena, da idade da própria conceituaçãoContinuar lendo “Um pouco mais de três vinténs”

Como será o amanhã?

Ao conhecer o historiador israelense Yuval Harari, por meio da leitura de seus livros Sapiens e Homo Deus e da entrevista que recentemente concedeu ao Roda Viva, vi nele uma pessoa sagaz e competente no que faz. Nas centenas de páginas da breve história da humanidade, mostra de forma bastante bem corroborada pelos fatos conhecidosContinuar lendo “Como será o amanhã?”

Lições da história

“Se todos quisermos, poderemos fazer deste país uma grande nação. Vamos fazê-la.” “O povo de quem fui escravo não será mais escravo de ninguém” “O nosso lema, trabalhadores do Brasil, é ‘progresso com justiça, e desenvolvimento com igualdade’”. “Agora, estamos outra vez no limiar de um novo tempo. Um tempo de independência para as naçõesContinuar lendo “Lições da história”

Por que lutamos?

A cognição humana serve, ou deveria servir, para da História tirar lições engrandecedoras do saber coletivo da espécie. Não é o que parece acontecer no Brasil de hoje, onde um cidadão se sente à vontade para ostentar o ódio nazista no braço em local público e a polícia, acionada pelos frequentadores do bem, entendeu queContinuar lendo “Por que lutamos?”

O universo visto por Horácio

Leio de um tiro as histórias de Horácio Sendacz não por obrigação fraternal, mas porque aliam diversão com um ambiente ficcional possível, mesmo que pouco provável de ter acontecido ou vir a acontecer exatamente da forma que retratados pelo autor. É uma ótima dica para todas as estações, tem também as versões, para alguns dosContinuar lendo “O universo visto por Horácio”

O Patriarca do Brasil

Entre “os filhos na história” de “uma ilha encantada” descritos no Hino da Cidade de Santos destaca-se José Bonifácio de Andrada e Silva, fundador do Estado de São Paulo e Patriarca da Independência, passos decisivos na materialização do sonho de fazermos deste imenso país uma grande Nação. A importância da sua obra para o BrasilContinuar lendo “O Patriarca do Brasil”