A Rosa do Povo

Carta a Stalingrado Contam os mais vividos que todos os dias Eron Domingues abria o Reporter Esso reafirmando que “Stalingrado continua de pé”, animando a certeza dos brasileiros da vitória dos Aliados sobre o nazifascismo. A 31 de janeiro de 1943 o 6º Exército alemão se rendia em Stalingrado. Carlos Drummond de Andrade escreveu esteContinuar lendo “A Rosa do Povo”

Dez dias que abalaram o mundo

O calendário gregoriano usado na Rússia de 1917 marcava o dia hoje, 7 de Novembro, como 25 de Outubro, a data emancipatória do proletariado do país euroasiático. Meses após a deposição dos Romanov do trono czarista, os bolcheviques tomavam a dianteira para, com a tomada do Palácio de Inverno e a prisão do governo provisório,Continuar lendo “Dez dias que abalaram o mundo”

Sobre a ascensão do nazismo e a frente ampla

Recebemos um artigo de Osvaldo Coggiola, escrito neste século, a deduzir da mais recente fonte citada na bibliografia. Ele aborda a ascensão do nazismo considerando os papeis que acredita terem tido Hitler, Trotsky e Stalin, de modo que trataremos o texto de 14 páginas nesta introdução e em três capítulos suplementares. Como veremos em detalheContinuar lendo “Sobre a ascensão do nazismo e a frente ampla”

O espectro político

A segmentação do espectro político está bem ilustrada na figura representativa do parlamento revolucionário francês do final do século 18: a bancada burguesa estabelecida à direita da mesa, oposta à dos proletários, ocupando as cadeiras à esquerda dos dirigentes da assembleia. O elemento essencial para a classificação do indivíduo é o seu compromisso de classe,Continuar lendo “O espectro político”

Carta de um Sapiens a Harari

A leitura da versão em português da primorosa obra de Yuval Harari mostra um texto extremamente agradável de se ler. Já havia tratado dos dois primeiros volumes e prometido novo comentário ao término das lições para o século 21, mas algo que me incomodava desde o começo tornou inadiável escrever esta carta após o capítuloContinuar lendo “Carta de um Sapiens a Harari”