Imprimir dinheiro para quê?

Após ouvirmos Nilson Araujo de Souza e Luiz Gonzada Belluzo sobre expansão monetária, participamos da sala virtual da Central de Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil nesta terça-feira. Apresentaram suas consideração os economistas Antônio Côrrea de Lacerda e Rogério Studart. Rogério indicou que a economia internacional já vinha apontando queda e a pandemia só fez acelerarContinuar lendo “Imprimir dinheiro para quê?”

Criptomoedas – a origem

Quem já jogou “Banco Imobiliário”, versão brasileira do clássico Monopoly, não terá dificuldade de entender como funciona o bitcoin, a mais famosa das criptomoedas. No jogo, há uma quantidade de “dinheiro” e de “mercadorias imobiliárias” disponíveis, cada participante recebe um pouco de “dinheiro” no início da partida e tenta, dentro de certas regras, ficar maisContinuar lendo “Criptomoedas – a origem”

Criptomoedas – uma introdução

Enquanto não chegamos ao século 24, tempo em que, segundo Gene Rodenberry, não haverá mais dinheiro, preocupamo-nos tanto em preservar o seu valor de troca e reserva como em armazená-lo de forma segura. Antes de mais, é preciso esclarecer que o dinheiro já assumiu muitas formas na história, de conchas coloridas a cédulas e moedasContinuar lendo “Criptomoedas – uma introdução”

O equivalente universal

Antes de adentrar à nova moeda digital chinesa convém esclarecer um pouco mais sobre a nova forma de se criar dinheiro, de se emitir moeda de modo privado e dar valor a um conjunto de bits e bytes registrados não se sabe exatamente aonde. Felipe Leonard já havia ilustrado em O futuro é das máquinas?Continuar lendo “O equivalente universal”