Covid na Baixada Santista – atualização da semana

Com base nas informações da Fundação Seade, temos o seguinte quadro metropolitano: A boa notícia é que, mesmo sob flexibilização, a ocupação hospitalar tem diminuído e os óbitos são em menor quantidade que há um mês, embora todos tristes. O que os gráficos mostram, no entanto, é que quase mil vizinhos já perderam prematuramente aContinuar lendo “Covid na Baixada Santista – atualização da semana”

Covid-19, relaxamento semana 3: uma atualização

A marca de 700 mil doentes terem recuperado a saúde é motivo de alegria neste sábado. O sofrimento destes e outros quinhentos mil brasileiros ora em tratamento e a morte precoce de 56 mil dos nossos, que poderia ser minorada por uma ação oficial que não dependesse do “histórico de atleta” de cada um nãoContinuar lendo “Covid-19, relaxamento semana 3: uma atualização”

2ª onda?

Uma semana após a flexibilização “laranja” no Estado de São Paulo, a ocupação de leitos de UTI segue pouco abaixo de 70%. A contaminação, no entanto, cresceu 26% em sete dias, mais do que na relativamente estável semana anterior: A estabilidade da marcha letal do vírus pode ser explicada pelo comportamento popular diante da flexibilizaçãoContinuar lendo “2ª onda?”

A conurbação da Baixada Santista

O ex-prefeito paulistano Prestes Maia, autor do Plano de Avenidas da capital paulista, prescreveu em 1947 às cidades da Baixada Santista um plano metropolitano de integração viária. Destaque-se no projeto do renomado urbanista a malha ferroviária cruzando a Ilha de São Vicente, em tempos anteriores à urbanização da Zona Noroeste, para interligar a Praia GrandeContinuar lendo “A conurbação da Baixada Santista”

Santos e o valor do trabalho

Os repetidos e severos ataques ao fundamento republicano do trabalho não causa senão, no mínimo, consternação em todo o território nacional. Em Santos, não é diferente. Nesta semana, integramo-nos nas movimentações dos aposentados brasileiros, condição hegemônica dos moradores da “ilha encantada” e bastante relevante entre os seus vizinhos de Baixada. Na quinta-feira, dia 13 deContinuar lendo “Santos e o valor do trabalho”

Região Metropolitana da Baixada Santista

A metrópole caiçara engloba 9 cidades do litoral paulista: Santos – município-sede, Guarujá, Bertioga, Cubatão, São Vicente, Praia Grande, Mongaguá, Itanhaém e Peruíbe. Produção, emprego, petróleo, cuidados com a saúde e educação, tudo difere quando se traspassa as fronteiras municipais. A renda mensal do morador de Santos, por exemplo, é o dobro da renda médiaContinuar lendo “Região Metropolitana da Baixada Santista”

Santos 474

Foi em janeiro de 1546 que Brás Cubas elevou o povoado de Enguagaçu, a nordeste da Ilha de São Vicente, à condição de Vila do Porto de Santos. Na área foi construída a primeira Santa Casa de Misericórdia das Américas, “de Todos os Santos”, como era conhecida. A ilha encantada com tantos filhos na históriaContinuar lendo “Santos 474”

100 anos de saneamento

O engenheiro Saturnino de Brito foi recentemente declarado patrono da Engenharia Sanitária no Brasil, por sua obra nas primeiras décadas do século passado. O reconhecimento nacional partiu de proposta do ex-deputado santista João Paulo Papa. O saneamento de Santos foi empreita de destaque, com um sistema de canais de drenagem que funciona até hoje. EmContinuar lendo “100 anos de saneamento”

Tecnologia e desenvolvimento

A agência de desenvolvimento paulista – Desenvolve São Paulo – publicou recentemente um mapa econômico e social das 16 regiões administrativas do Estado. Segundo a empresa, “o objetivo foi identificar as potencialidades, oportunidades e desafios relacionados ao desenvolvimento das 16 Regiões Administrativas do Estado de São Paulo”. Avaliando o quadro geral, o estudo revela: “umContinuar lendo “Tecnologia e desenvolvimento”

Evaldo Stanislau, o bom doutor

Sempre que lemos estatísticas de óbito por determinada doença, é prova inequívoca de que não fomos liquidados por ela ou outras moléstias fatais. O que, obviamente, não significa que não estejamos doentes, infectados ou sujeitos a microscópicos agressores no futuro. Resgato essa história após conhecer o médico santista Evaldo Stanislau, professor doutor – também noContinuar lendo “Evaldo Stanislau, o bom doutor”