Santos bonita, bem cuidada e agradável de se viver

Da proposta do Movimento 65 por Uma só Santos Reduzir desigualdades com moradia e saneamento para todos os santistas Cada família santista precisa de uma moradia segura, limpa e acessível. Parte substancial do esforço pela conquista e manutenção é individual, mas a Prefeitura muito pode fazer para ajudar a todos terem um lugar para chamarContinuar lendo “Santos bonita, bem cuidada e agradável de se viver”

Uma só Santos

Introdução ao projeto de cidade do Movimento 65 Desde que a Associação Comercial perguntou como será Santos daqui a vinte anos, um sonho de futuro começou a tomar corpo. Uma só Santos é um deles, a que nos referimos várias vezes. Vejamos do que se trata: Santos é o berço da independência, da indústria eContinuar lendo “Uma só Santos”

Acabou a pandemia?

Pretendíamos atualizar a situação da Baixada Santista com o mês fechado, mas a manchete d’A Tribuna não permite esperar. A foto comprova a ausência de isolamento social em Santos, agora menor que a média do Estado e também entre os municípios vizinhos. Se todo dia quarenta caiçaras são internados por Covid, fica claro que oContinuar lendo “Acabou a pandemia?”

As curvas da estrada de Santos…

Lembramos da antiga música do Roberto para tratar de curvas não na estrada, mas na própria cidade praiana. As cores da Ilha Encantada também apresentam seus contrastes. É claro que o novo acesso entre o Centro e a Zona Noroeste é obra imprescindível e facilitará a mobilidade das pessoas entre os dois pólos da cidade.Continuar lendo “As curvas da estrada de Santos…”

Thiago Andrade: um filho da Ilha Encantada fazendo história

Thiago Andrade é santista do Marapé, de família portuária, produtor de eventos e graduando em Gestão Pública. E hoje completa 35 anos! Como presente à cidade que o viu crescer, concedeu entrevista a este blogue. Espero que curtam a festa, a cidade e o aniversariante do dia. Conte um pouco da sua trajetória até aqui.Continuar lendo “Thiago Andrade: um filho da Ilha Encantada fazendo história”

Cuidados com as cargas perigosas

A explosão de carga mal armazenada de nitrato de amônio em Beirute, Líbano, vitimou mais de cinco mil pessoas, ao menos 137 de modo fatal, e comoveu o mundo. Foi o quinto acidente do tipo na história, produto da carga de um navio que lá estacionou há seis anos, deixando a carga de 2.750 toneladasContinuar lendo “Cuidados com as cargas perigosas”

Baixada Santista: situação sanitária em agosto

Por dois meses é cadente o número de internações na Baixada Santista e, felizmente, a disponibilidade de leitos de UTI voltou a aumentar na região. O isolamento social tem sido reduzido mais discretamente do que a flexibilização permitida pelas autoridades sugeriria, como se vê no exemplo ao lado. Então, por que a Baixada Santista fechouContinuar lendo “Baixada Santista: situação sanitária em agosto”

Covid-19 na Baixada Santista, após três meses de calamidade pública

Embora em queda, a contaminação, internação de doentes e óbitos ainda avançam no litoral paulista. No Estado de São Paulo, a calamidade pública foi decretada pelas autoridades em 20.4.2020. O isolamento social vinha se mantendo estável entre 45% e, aos domingos, 50%, abrindo a semana alguns pontos abaixo, em razão das novas medidas de flexibilização.Continuar lendo “Covid-19 na Baixada Santista, após três meses de calamidade pública”

Como você imagina Santos daqui a 20 anos?

A Associação Comercial de Santos, em parceria com a Associação de Empresários da Construção Civil da Baixada Santista, trouxe o ex-prefeito de Maringá, Paraná, para estruturar o Conselho de Desenvolvimento de Santos. O Condesan, hoje hospedado da sede da ACS, promete ser um organismo com ampla participação da sociedade santista. O assessor Sílvio Barros apresentouContinuar lendo “Como você imagina Santos daqui a 20 anos?”

Litoral Paulista nos anos 1960

Os petroleiros do litoral paulista trouxeram o pesquisador Antonio Fernandes Neto para contar sobre a vida dos trabalhadores da Baixada Santista há 60 anos. Neto, como é conhecido, relembrou que o ambiente econômico no Brasil pré-64 era adverso, com desemprego e inflação elevados e escassez de alimentos. Se de um lado os trabalhadores conquistavam umContinuar lendo “Litoral Paulista nos anos 1960”