Feique Níus

Ontem o Presidente da República isolou-se um pouco mais. Não socialmente, como lhe cabe dar o exemplo a uma sociedade que chora mortes capazes de lotar um estádio de futebol, mas no plano político. Não se trata, principalmente, da localização, pela polícia, de um de seus mais próximos colaboradores, embora essa “perda” também deva serContinuar lendo “Feique Níus”