Desenvolvimento é a força motriz da erradicação da pobreza na China

Diego Pautasso e Isis Maia no Bonifácio Em 1980, o PIB brasileiro era maior que o chinês. 42 anos depois, além de erradicar a pobreza extrema, a China produz mais por habitante do que o Brasil. O desenvolvimento é condição – embora não suficiente – para a erradicação da pobreza. Este não é força espontânea,Continuar lendo “Desenvolvimento é a força motriz da erradicação da pobreza na China”

Desenvolvimento é a força motriz da erradicação da pobreza na China

Isis Paris Maia e Diego Pautasso, no Bonifácio O desenvolvimento é condição – embora não suficiente – para a erradicação da pobreza. Este não é força espontânea, mas depende do projeto nacional e do consequente lugar do país no sistema internacional. Do contrário, a mobilidade social resume-se a intencionalidades. Dessa forma, a compreensão das políticasContinuar lendo “Desenvolvimento é a força motriz da erradicação da pobreza na China”

O que esperar da Argentina?

É recorrente no Brasil olhar a grama do vizinho. Sergio Fausto e a Fundação FHC tem trazido, ao menos duas vezes ao ano, avaliações sobre como andam as coisas na Argentina. Desta feita, o Senador Martin Lousteau foi o convidado. Lousteau recordou o avanço de seu país nos tempos de Peron, quando o interesse dosContinuar lendo “O que esperar da Argentina?”

Miséria e pobreza explodem com Bolsonaro

Paulo Kliass, no Vermelho Sendo objetivo fundamental da República Federativa do Brasil “erradicar a pobreza e a marginalização“, os números da figura ao lado expressam preocupação e mostram insuficiência das políticas públicas, quando não confronto com o que é esperado pela sociedade dos governantes. O mesmo item III do artigo 3ª da Constituição determina aindaContinuar lendo “Miséria e pobreza explodem com Bolsonaro”

Novamente pobreza, miséria, fome

Frederico Lopes Neto Reveja a Parte I e a Parte II destes Apontamentos. Nesta parte III do texto, finalizando os Apontamentos, retomo o item com o qual iniciei a difusão de minhas preocupações em relação aos seres humanos em seu habitat, o planeta Terra, transcrevendo o verbete “COMUNA PRIMITIVA”1: Primeira formação social que, durante dezenasContinuar lendo “Novamente pobreza, miséria, fome”

Explosão demográfica

Frederico Lopes Neto Reveja a Parte I destes Apontamentos. “Há muito a descobrir a respeito da origem e dispersão da espécie humana, mas está claro que o homem moderno já ocupava a maior parte do então mundo habitável por volta de 30.000 a.C.” registra o Atlas da História do Mundo1. Conforme estimativa já mencionada (v.Continuar lendo “Explosão demográfica”

Pobreza, miséria, fome

Frederico Lopes Neto A História da humanidade, segundo grande parte dos estudiosos do desenvolvimento dos seres humanos, sempre foi permeada por dificuldades de obtenção de alimentos em quantidade, qualidade e variedade necessárias e, por motivos complexos e diversos, a fome sempre esteve rondando as gens, tribos, sociedades primitivas, sociedades de classes, até os dias atuais.Continuar lendo “Pobreza, miséria, fome”

Um presente à humanidade: erradicação da pobreza

Se um pedido me coubesse fazer a Papai Noel, suprir cada ser humano dos meios materiais necessários ao seu pleno desenvolvimento – erradicar a pobreza – é o que estaria escrito na minha cartinha. Enquanto houver 700 milhões de pessoas – 10% dos nossos – sem comida suficiente, não pode o bom velhinho descansar. AContinuar lendo “Um presente à humanidade: erradicação da pobreza”

Erradicação da pobreza – objetivo fundamental

A TV Supren, de Brasília, inaugurou, sob apresentação do Presidente da União Planetária Rudinei Marques, a série de debates sobre os objetivos de desenvolvimento sustentável apresentados pela Organização das Nações Unidas para este terceiro milênio. É claro que a erradicação da pobreza não pode esperar 980 anos mais e, segundo Schumpeter e Marx, não adviráContinuar lendo “Erradicação da pobreza – objetivo fundamental”