Qual é a verdadeira despesa primária?

Os manuais de contabilidade pública no Brasil são peremptórios quanto à definição de despesa primária. Na capital paulista, por exemplo, temos: “Também conhecida como despesa não-financeira, corresponde ao conjunto de gastos que possibilita a oferta de serviços públicos à sociedade, deduzidas às despesas financeiras.” Muitos acadêmicos afirmam que essa é a despesa primeira, própria doContinuar lendo “Qual é a verdadeira despesa primária?”

Sanguessugas

Enquanto a operação Greenfield encontra-se em marcha lenta, em razão do foro privilegiado de um dos investigados, o Ministro da Economia Paulo Guedes reclama à imprensa de possível mobilização dos servidores públicos por reajuste salarial. O gráfico ao lado é ilustrativo das perdas salariais dos servidores especializados da União. Quando se fala em médicos, professoresContinuar lendo “Sanguessugas”

Alexander Hamilton

Contam que as centenárias notas de dólares dos EUA retratam presidentes mortos. Ainda que todos os personagens façam parte da história do país, nem todos foram presidentes. Além do icônico Benjamin Franklin, encontramos entre os “pais fundadores” Alexander Hamilton, na nota de dez. Hamilton ocupou posições de destaque nos governos do país, notabilizando-se por estabelecerContinuar lendo “Alexander Hamilton”

Eu fico com a pureza da resposta das crianças

Ainda nos anos 70, líamos em uma revista soviética, publicada em português, que havia uma classe privilegiada na URSS: as crianças! Nelas depositamos os nossos melhores cuidados e saberes, para que construam uma amanhã ainda melhor do que o hoje que vivemos. Esses valores que nos são tão naturais quanto universais, no entanto, parecem serContinuar lendo “Eu fico com a pureza da resposta das crianças”

Derivativos de verão

Acredito que a maioria das pessoas associe a expressão “derivativos” àqueles papeis financeiros especulativos. Uma pequena parte deles tem correlação com a vida real, mas quando eles somam muitas vezes o PIB mundial – toda produção humana ao redor do planeta -, entende-se a importância deles para a concentração de lucros nos negócios bancários. TantoContinuar lendo “Derivativos de verão”

Centro Comunitário Castello Branco

Foi com imenso prazer que hoje conhecemos o Centro Comunitário Castello Branco, no bairro santista de Aparecida. O seu endereço atual, à Rua Primeiro de Maio, contempla uma aconchegante casa de convívio social dos vizinhos, que ministram e assistem cursos de variadas habilidades, preenchendo as tardes com úteis e prazerosos afazeres. A direção do CentroContinuar lendo “Centro Comunitário Castello Branco”

Acaso o Brasil é uma colônia penal?

Quando pela primeira vez em quarenta a exportação de produtos básicos, de baixo valor agregado, supera as vendas ao exterior de manufaturados, temos com que se preocupar, não comemorar, mais ainda considerando que todos os setores encolheram em 2019. A primazia dos setores agropecuário e extrativista na nossa pauta de exportações, especialmente em relação àContinuar lendo “Acaso o Brasil é uma colônia penal?”

O privilégio de ser servidor público

Rememorando o que se costuma chamar de carreira, aquele período entre o primeiro registro em carteira e a aposentadoria, as duas últimas etapas coroaram uma ascensão que nem de longe foi principalmente salarial. O sopro congênito que desde jovem me penalizou nas atividades de educação física serviu de motivo concreto à minha desejada dispensa doContinuar lendo “O privilégio de ser servidor público”

No mundo sem dinheiro de Gene Rodenberry

Como é de conhecimento geral dos trekers, Gene é o idealizador de um universo sem fronteiras com povos de todos os planetas integrados pela Federação nas viagens da  Enterprise, tudo ao nosso alcance nos filmes e nos seriados da Jornada nas Estrelas. O comandante Picard – o da nova geração, não o do Nautilus deContinuar lendo “No mundo sem dinheiro de Gene Rodenberry”

Faixa Viva

Se há algo inócuo na vida é a transgressão da lei do trânsito. Para otimizar o fluxo de motoristas e pedestres a circulação nas vias públicas é regulamentada e os engenheiros especializados definem, em cada logradouro, onde ficam as faixas de pedestres e os semáforos para as pessoas motorizadas ou que circulam a pé. QuemContinuar lendo “Faixa Viva”