Nova pesquisa da XP desmitifica muita coisa

A XP Investimentos publicou a sua pesquisa de fevereiro de 2021, sobre a percepção do ambiente político pelos brasileiros. Conforme a ciência desmistifica a negação da realidade, mais gente se anima a tomar a vacina, mesmo diante do “regular” para “péssimo” enfrentamento presidencial à pandemia, que já soma 230 mil mortes. Dobra o número dosContinuar lendo “Nova pesquisa da XP desmitifica muita coisa”

Você está preparado para a verdade?

A todos que julgam estar preparados para a verdade – e também aos que a negam -, o jornalista Luis Humberto Carrijo desnuda, em seu canal Imprensa sem Disfarce, os meandros da imprensa e como ela é, por vezes, é usada para iludir e enganar os incautos. A série vai ao ar aos sábados pelaContinuar lendo “Você está preparado para a verdade?”

Balcão de negócios elege Lira e desmascara de vez a “nova política” de Bolsonaro

Informações apontam que foram gastos do orçamento cerca de R$ 3 bilhões em emendas pagas aos deputados para votar no candidato bolsonarista Marcos Verlaine, na Hora do Povo A julgar pela compra das vacinas do Butantan, há o risco, para os negocistas, de a fatura não ser paga pelo Executivo, encurtando a vida do estelionatoContinuar lendo “Balcão de negócios elege Lira e desmascara de vez a “nova política” de Bolsonaro”

Basta! Faça o amor cantar mais alto que o fuzil

O samba deste ano dos Gaviões da Fiel – Basta! – é uma rara fusão de dois dos concorrentes: A liberdade veste Gaviões e Chegou o dia da revolução. A bela obra conjunta vai assinada por Grandão, Sukata, Jairo Roizen, Morganti, Guinê, Xérem, Claudio Gladiador, Ribeirinho, Claudinho,  Meiners, Japonês da Moóca, Julhyan, Luciano Costa, FelipeContinuar lendo “Basta! Faça o amor cantar mais alto que o fuzil”

Alencar Furtado: quando o “talvez” foi uma denúncia

Publicado originalmente em Blog do Renato:
Cearense, que fez carreira política no Paraná, Alencar Furtado merece o reconhecimento do papel combativo que teve por toda sua vida, lutando contra o arbítrio e pela liberdade. Por Haroldo Lima As lutas libertárias são integradas e robustecidas por gestos intrépidos e fatos marcantes. Delas fazem parte uma música que…

Ano novo, página nova

A virada do calendário e a coleção de meio milhar de artigos nos obriga a organizar melhor o acesso ao conteúdo da página. Visite e comente: isosendacz.org E divulgue. Desenvolvendo a obra dos que nos antecederam, juntos vamos fazer deste imenso país uma grande Nação, com vacina, democracia e desenvolvimento nacional.

Felizes 2021 a 2030

Longe de ter sido uma década perdida, como afirmam os economistas! O mero fato de a termos completado com saúde e família mais numerosa já seria o bastante para ficarmos no lucro. Mas nem por isso nossa vida nacional não poderia ter sido melhor aproveitada. Foram dez anos em que a nossa produção interna brutaContinuar lendo “Felizes 2021 a 2030”

O esgotamento da pós-democracia neoliberal

Em sua coluna semanal Trabalho Além da Barbárie, no Justificando, Vladimir Paes de Castro inspira-se na Velha Roupa Colorida de Belchior para trazer suas reflexões acerca dos novos tempos que se anunciam. “Você não sente nem vê Mas eu não posso deixar de dizer, meu amigo Que uma nova mudança em breve vai acontecer” OsContinuar lendo “O esgotamento da pós-democracia neoliberal”

Está chegando a hora e desespero já bate em Trump na Casa Branca

“Com a ‘miragem republicana’ se desvanecendo na Geórgia – a vantagem inicial de Trump sumindo e caindo para 1.800 votos [menos de 700 agora pela manhã] e com os votos vindo de Atlanta e vizinhanças, terra de Martin Luther King -, e na Pensilvânia, onde o aguarda, nas urnas de Filadélfia, um caminhão de votosContinuar lendo “Está chegando a hora e desespero já bate em Trump na Casa Branca”

Substituir as más pelas boas ações

Tradições antigas reservam o dia de hoje para o pedido de perdão por mal feitos que tenhamos cometido durante a última volta da Terra em torno do Sol que se passou, em busca do novo com a alma lavada. Um tempo de duras provas, diante da dupla dobragem da meta de “uns trinta mil mortos”Continuar lendo “Substituir as más pelas boas ações”