O Ministério da Saúde não adverte, mas aglomerar sem máscara faz mal à saúde

Mil mortes diárias outra vez Os especialistas chegam a classificar o janeiro vindouro como o “mais triste da história do país”. A ausência de bons hábitos de pessoas que prejudicam a coletividade, combinada com a inépcia federal em assegurar vacina para todos já traz um prenúncio do que está por vir. Cézar Xavier traz, noContinuar lendo “O Ministério da Saúde não adverte, mas aglomerar sem máscara faz mal à saúde”

Em defesa da vida, da democracia e do emprego

As fundações partidárias são organismos destinados a estudar o Brasil e formular teoria e prática de políticas públicas para que os partidos a que são vinculadas possam intervir na consecução dos seus propósitos políticos. Quando sete delas – Maurício Grabois; Claudio Campos; Perseu Abramo; João Mangabeira; Leonel Brizola e Alberto Pasqualini; Lauro Campos e MarielleContinuar lendo “Em defesa da vida, da democracia e do emprego”

Covid-19 na Baixada Santista, após três meses de calamidade pública

Embora em queda, a contaminação, internação de doentes e óbitos ainda avançam no litoral paulista. No Estado de São Paulo, a calamidade pública foi decretada pelas autoridades em 20.4.2020. O isolamento social vinha se mantendo estável entre 45% e, aos domingos, 50%, abrindo a semana alguns pontos abaixo, em razão das novas medidas de flexibilização.Continuar lendo “Covid-19 na Baixada Santista, após três meses de calamidade pública”

E daí?

Toda pessoa formada em medicina é, quando do seu registro para o exercício da profissão, chamada a proferir o Juramento de Hipócrates. Uma imensa maioria, à exceção de um Harry Shibata aqui, um Roger Abdelmassih ali, o faz com sinceridade e o preserva por toda uma vida, muito além das suas obrigações laborais. O ex-MinistroContinuar lendo “E daí?”

Respirar, não atirar

Enquanto ao Excelentíssimo Senhor Presidente da República parece competir a contaminação de manifestantes que se aglomeram sob os seus espirros, há gente de bem que não mede esforços para salvar vidas. A China, como é de conhecimento público, está vendendo respiradores, equipamento fundamental no tratamento da Covid-19 que, segundo os médicos, afeta gravemente a capacidadeContinuar lendo “Respirar, não atirar”

Salvar vidas é o centro da luta

Enquanto meu pai José, menino, corria pelas ruas de Varsóvia e meu avô Abrão, operário boneteiro, nem tinha planos na Polônia de ter uma filha, Astrojildo Pereira e seus camaradas brasileiros reuniam-se em Congresso para fundar o Partido Comunista do Brasil, em 25 de Março de 1922. A longa história do partido foi permeada porContinuar lendo “Salvar vidas é o centro da luta”