12 Dicas para os tempos de reclusão

Trazemos hoje as orientações da Dra. Márcia Cruz* para estes tempos de isolamento social, necessário à contenção do vírus.

Espero que encontrem dicas de utilidade e tenham muita saúde.

A pandemia do COVID-19 está nos obrigando a ficar em casa, para evitar a contaminação e disseminação do vírus. Para muitas pessoas, acostumadas a uma vida ativa, esta situação pode ser muito angustiante e provocar desconfortos emocionais significativos,além do aumento da ansiedade e necessidade de compensação imediata onde muitos estão comendo mais, jogando e vendo séries sem parar. Todo comportamento deve ser policiado, pois tudo que é demais gera algum tipo de prejuízo.

Mas este é também um momento para aproveitarmos de forma criativa, para nos revermos, refletirmos e aprendermos assim como desenvolver outras habilidades e interesses, muitas vezes adormecidos ou deixados de lado pela correria do dia a dia.
Fazermos todos os dias algo que nos faça bem, que nos organize de dentro para fora, será o grande desafio neste momento tão delicado de nossas vidas. Sendo assim, listo aqui algumas sugestões de atividades para estes tempos de reclusão:

1) Organize os armários, as gavetas, a papelada… organizar o externo ajuda a organizar o interno.

2) Organize suas fotos, faça álbuns criativos. Não podemos sair para revelar as foto, mas use os aplicativos que permitem enviar as fotos para revelação e recebê-las em casa. Ou mesmo, se aventure a fazer um Fotolivro. É muito divertido! Existem vários programas que podemos utilizar.

3) Faça um trabalho manual: desenhe, pinte, costure, faça colagem, tricô, crochê, bijuterias… Prove novas habilidades. Descubra novos interesses. Expresse, através da arte, o momento que atravessamos.

4) Cozinhe: teste receitas, crie pratos, faça aquele bolo ou sobremesa que não come há muito tempo… adoce a vida nestes tempos amargos.

5) Leia livros, releia aqueles que gostou muito. Com frequência temos um livro em casa que ainda não tivemos tempo para ler. Podemos também comprar pela internet ou baixar como e-book.

6) Faça um curso à distância, conheça algo novo ou recicle-se. Atualmente, são oferecidos muitos cursos à distância, vários deles gratuitos.

7) Escreva: um texto, uma poesia ou um simples desabafo; desenhe ou pinte. É uma maneira de expressar nossas emoções e nos aliviar também.

8) Assista filmes, séries interessantes, desenhos, shows, documentários. Informe-se sobre o assunto uma vez por dia, evite fakenews, mensagens de áudio, whatzapp e jornais sensacionalistas, mas não fique apenas na frente da TV.

9) Exercite-se. Crie uma rotina, faça o que já fazia ou algo que se sinta confortável, mas não fique parado. Muitos aplicativos possuem vídeo-aulas de várias modalidades.

10 )Ajude os demais, seja solidário, da forma que puder. Faça uma ligação ou envie mensagem para alguém que há tempos não fala, pergunte como está, disponha-se a ouvir, pode fazer uma grande diferença. Ajude um vizinho que não consegue fazer suas compras. Não fique só, nem deixe os demais na solidão.

11) Se estava em tratamento psicoterápico não interrompa, independente do diagnóstico. Veja se o seu psicólogo atende online e mantenha suas sessões. A probabilidade de ficar entediado e aumentar a ansiedade ou tristeza é grande com o passar dos dias ainda não temos previsão alguma de prazo. Ter seu momento para falar e ouvir é muito importante, mas feito por um profissional.

12) Curta as pessoas que estão à sua volta, que estão neste momento com você. Faça atividades em família: jogos, rodas de conversa, dance, cozinhe, limpe, costure, reze, independente de sua religião, medite, procure ficar em paz e mantenha calma. Não brigue por pequenas coisas neste momento, esta é uma oportunidade única para se reconectar, ver e se rever. Logo, logo, tudo isso irá passar e você verá como foram bons esses momentos juntos.

Márcia Cruz é Psicóloga Clinica especialista em terapia cognitiva comportamental e em transtornos de ansiedade e atende online.

11 965487338

Publicado por Iso Sendacz

Engenheiro Mecânico pela EESC-USP, Especialista aposentado do Banco Central, diretor do Sindicato Nacional dos Funcionários do Banco Central e do Instituto Cultural Israelita Brasileiro, membro da direção estadual paulista do Partido Comunista do Brasil. Nascido no Bom Retiro, São Paulo, mora em Santos.

6 comentários em “12 Dicas para os tempos de reclusão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: