Síndrome do ninho vazio

Dra, Márcia Cruz

Ver os filhos crescerem, se tornarem independentes e saírem de casa é motivo de orgulho para as mães e pais, mas, às vezes, o que sobre é a chamada Síndrome do Ninho Vazio.

Batendo asas e deixando o ninho vazio

“A gente cria filhos para o mundo”, isso é uma verdade. Faz parte da evolução de cada ser humano, mas também não é uma tarefa simples de lidar, principalmente para as mães. Saímos de uma zona de conforto e temos que aprender a ver a casa e o dia a dia de outra forma.

Ou seja, o momento em que os filhos saem de casa é também um momento novo para os pais. Sobre isso, a psicóloga Anna Frimm diz:

É fundamental que os pais, desde cedo, tenham em mente o quanto é saudável e importante que os filhos possam trilhar seus próprios caminhos. O amor dos pais pelos filhos deve sempre favorecer a autonomia, nunca impedi-la

De acordo com a especialista, é mais comum que as mães sintam mais dificuldade em se adaptar à essa nova situação. Os pais tendem a construir suas vidas em torno de seus filhos, daí vem a dificuldade de preencher seu tempo em um ninho vazio.

O que é a síndrome do ninho vazio?

O termo surgiu para caracterizar os sentimentos de tristeza e solidão associados à saída de um membro da família de casa, geralmente os filhos.

Sintomas da síndrome do ninho vazio

Sentimento de desânimo que faz a pessoa não ver sentido em realizar coisas rotineiras do cotidiano, como cozinhar, arrumar a casa;

Tristeza profunda;

Sentimento de solidão, abandono e desamparo;

Diminuição da libido;

Alterações no apetite (pouco ou muito apetite);

Insônia;

Quanto tempo dura a síndrome do ninho vazio?

Trata-se de um problema que perdura por, no máximo, um ano, e pode ser considerado como uma crise existencial que acompanha o processo de adaptação à reorganização da vida

Inicialmente, a psicoterapia é a maneira mais adequada para lidar com a Síndrome do Ninho Vazio. Porém, caso seja diagnosticada a depressão, o tratamento pode se tornar medicamentoso ou, ainda, existem opções de tratamentos não farmacológicos, como a Estimulação Magnética Trancraniana, chamada de EMT.

Não deixe de lado o seu parceiro(a)

Conflitos amorosos podem surgir após a saída dos filhos de casa. Isso acontece geralmente pois sem os filhos, o casal fica sem objetivos e planos em comum. A missão de criar juntos os filhos pode até ter sido cumprida, mas você se lembra dos sonhos do seu parceiro(a)?

Essa é uma boa hora para fortalecer ou resgatar a amizade entre o casal, criando novas oportunidades de ser feliz a dois. Além disso, essa é uma boa saída para diminuir o vazio deixado.

O que mais pode ser feito quando se está com síndrome do ninho vazio?

A fase em que os filhos saem de casa pode ser muito difícil para algumas pessoas, no entanto, existem algumas formas de lidar com a situação:

  1. Busque novos interesses;
  2. Reaqueça o seu relacionamento;
  3. Conte com o apoio do seu cônjuge;
  4. Busque ajuda profissional

Aceitar o momento…

Manter o contato…

Praticar atividades…

Fazer lista de coisas a fazer semanal…

Planejar visitas e viagens… e muito mais.

Manter-se saudável para viver bem, enquanto filho(a) não volta ou não vem para aproveitar melhor ,cada encontro e reencontro e ter qualidade de vida fazendo coisas que fazem bem sempre.

Dra. Márcia Cruz dispõe de atendimento terapêutico online e vagas disponíveis com descontos de até 50%, mediante avaliação socioeconômica.

Dela, também, 12 Dicas para os Tempos de Reclusão e Terapia Online.

Publicado por Iso Sendacz

Engenheiro Mecânico pela EESC-USP, Especialista aposentado do Banco Central, conselheiro da Casa do Povo, EngD, CNTU e Aguaviva, membro da direção estadual paulista do Partido Comunista do Brasil. Foi presidente regional e diretor nacional do Sinal. Nascido no Bom Retiro, São Paulo, mora em Santos.

Um comentário em “Síndrome do ninho vazio

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: