100 anos de saneamento

O engenheiro Saturnino de Brito foi recentemente declarado patrono da Engenharia Sanitária no Brasil, por sua obra nas primeiras décadas do século passado. O reconhecimento nacional partiu de proposta do ex-deputado santista João Paulo Papa.

O saneamento de Santos foi empreita de destaque, com um sistema de canais de drenagem que funciona até hoje. Em menos de 10 minutos pode ser conhecida a Incrível História do Saneamento de Santos e da Ponte Pênsil de São Vicente.

No final da aula de história, cita-se o ano de 1978 como o do início da operação do emissário submarino que desviou o esgoto coletado para o fundo do mar, a convenientes, para a época, quatro quilômetros da orla.

Há alguns anos esteve em Santos recebeu visita do inventor das microestações biodigestoras de tratamento de esgotos, um catarinense de pouco estudo formal e muito compromisso com a solução moderna dos problemas sanitários. Certamente contaram-lhe a história e informaram que a cidade era dotada de coleta em quase todos os domicílios, despejada pelo emissário.

Ficou no ar a pergunta: despejada sem tratamento?

Vivemos uma era em que a tecnologia permite receber, em pequeno espaço e a baixo custo, os dejetos urbanos e devolver, logo a seguir, água de reuso. No centenário da obra original, retomar a conversa com o professor Galdino vai demonstrar consciência ecológica e, por que não, tornar nossas praias mais atrativas pela sua balneabilidade.

*colaboraram Marcelo Nakajima e Jorge Naslauski

Publicado por Iso Sendacz

Engenheiro Mecânico, Especialista aposentado do Banco Central, diretor do Sindicato Nacional dos Funcionários do Banco Central, do Instituto Cultural Israelita Brasileiro e membro da direção estadual paulista do Partido Comunista do Brasil. De São Paulo, mora em Santos.

2 comentários em “100 anos de saneamento

  1. Discute-se no Congresso Nacional um novo marco regulatório para o saneamento, permitindo a participação privada em serviço que é obrigação do Estado prestar. O caminho já foi testado e reprovado em muitas cidades do mundo (http://www.ataqueaoscofrespublicos.com/noticias/deputados-da-baixada-votaram-favor-da-privatizacao-do-saneamento/?fbclid=IwAR2SIbfF1OMPhQc7hZKqqIJoYshfxPdIYyZWOV0jwptqD_DFEXBLqlGrw6A). Além disso, é mais barato e tem mais investimento, eficiência e abrangência a atividade estatal, conforme o Diagnóstico 2018 do Sistema Nacional de Informações sobre saneamento (http://www.snis.gov.br/downloads/diagnosticos/ae/2018/Diagnostico_AE2018.pdf).

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: