100 anos de saneamento

O engenheiro Saturnino de Brito foi recentemente declarado patrono da Engenharia Sanitária no Brasil, por sua obra nas primeiras décadas do século passado. O reconhecimento nacional partiu de proposta do ex-deputado santista João Paulo Papa.

O saneamento de Santos foi empreita de destaque, com um sistema de canais de drenagem que funciona até hoje. Em menos de 10 minutos pode ser conhecida a Incrível História do Saneamento de Santos e da Ponte Pênsil de São Vicente.

No final da aula de história, cita-se o ano de 1978 como o do início da operação do emissário submarino que desviou o esgoto coletado para o fundo do mar, a convenientes, para a época, quatro quilômetros da orla.

Há alguns anos esteve em Santos recebeu visita do inventor das microestações biodigestoras de tratamento de esgotos, um catarinense de pouco estudo formal e muito compromisso com a solução moderna dos problemas sanitários. Certamente contaram-lhe a história e informaram que a cidade era dotada de coleta em quase todos os domicílios, despejada pelo emissário.

Ficou no ar a pergunta: despejada sem tratamento?

Vivemos uma era em que a tecnologia permite receber, em pequeno espaço e a baixo custo, os dejetos urbanos e devolver, logo a seguir, água de reuso. No centenário da obra original, retomar a conversa com o professor Galdino vai demonstrar consciência ecológica e, por que não, tornar nossas praias mais atrativas pela sua balneabilidade.

*colaboraram Marcelo Nakajima e Jorge Naslauski

Publicado por Iso Sendacz

Engenheiro Mecânico pela EESC-USP, Especialista aposentado do Banco Central, diretor do Instituto Cultural Israelita Brasileiro, conselheiro da CNTU, membro da direção estadual paulista do Partido Comunista do Brasil. Nascido no Bom Retiro, São Paulo, mora em Santos.

6 comentários em “100 anos de saneamento

  1. Discute-se no Congresso Nacional um novo marco regulatório para o saneamento, permitindo a participação privada em serviço que é obrigação do Estado prestar. O caminho já foi testado e reprovado em muitas cidades do mundo (http://www.ataqueaoscofrespublicos.com/noticias/deputados-da-baixada-votaram-favor-da-privatizacao-do-saneamento/?fbclid=IwAR2SIbfF1OMPhQc7hZKqqIJoYshfxPdIYyZWOV0jwptqD_DFEXBLqlGrw6A). Além disso, é mais barato e tem mais investimento, eficiência e abrangência a atividade estatal, conforme o Diagnóstico 2018 do Sistema Nacional de Informações sobre saneamento (http://www.snis.gov.br/downloads/diagnosticos/ae/2018/Diagnostico_AE2018.pdf).

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: