Reformar o Estado para melhorar, não para destruir

O Fórum Nacional Permanente das Carreiras Típicas de Estado – Fonacate – já havia apresentado, em duas rodadas, os sete primeiros Cadernos da Reforma Administrativa, no sentido de qualificar o debate mal tratado pelo governo federal no dia de ontem. Recorde em O Estado que queremos para o Brasil e em A avaliação do servidor público.

A 20 de agosto de 2020 foi lançado o Caderno nº 8, que trata do assédio ao funcionário público quando da expressão de suas opiniões sobre o país a que serve. Se o compromisso do servidor é com a sociedade e o bem público, não pode estar subserviente subordinado a governos e chefes que deles esperem adulação – proibida por lei, diga-se de passagem -, mesmo por eventuais desvios da função pública.

O dia 3 de setembro de 2020 foi reservado à apresentação dos cadernos seguintes, que detalham o necessário aperfeiçoamento das normas fiscais brasileiras e a essencialidade do planejamento e boa governança governamentais.

Se é para alcançar a excelência na prestação estatal de serviços, o melhor a fazer é ouvir os profissionais de carreira, concursados, estáveis e legal e pessoalmente comprometidos com o Estado nacional.

Publicado por Iso Sendacz

Engenheiro Mecânico pela EESC-USP, Especialista aposentado do Banco Central, diretor do Sindicato Nacional dos Funcionários do Banco Central e do Instituto Cultural Israelita Brasileiro, membro da direção estadual paulista do Partido Comunista do Brasil. Nascido no Bom Retiro, São Paulo, mora em Santos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: