O lobo-guará e o galinheiro

A profusão de ilustrações envolvendo o lançamento da nova cédula de R$ 200,00 merece comentários neste Vamos falar sobre o Brasil?, nessa véspera do 118º aniversário da Independência.

A primeira sensação é, evidentemente, a de inflação.

Cada vez que uma nova e mais valiosa cédula é acrescida à coleção existente, é porque os preços em geral estão mais altos.

Dirão outros que é uma questão de economia … de espaço e de esforço.

Certos candidatos ao sistema prisional poderiam alugar apartamentos menores para armazenar o fruto dos seus desvios e mesmo figuras como a da ilustração ao lado fariam metade do esforço físico em movimentos com dinheiro em espécie.

Até a famosa pergunta que não quer calar já foi convertida para a nova moeda!

Fica então uma pergunta: se os atrasos para o saque do auxílio-emergencial era atribuídos à falta de cédulas para todos, por que o calendário não foi revisto, agora que só a metade das notas é necessária para pagar os R$ 600,00?

E por que não usar três cédulas novinhas na prorrogação até o fim da pandemia, em vez das surradas três notas de cem a que se quer reduzir a ajuda a quem precisa?

Publicado por Iso Sendacz

Engenheiro Mecânico pela EESC-USP, Especialista aposentado do Banco Central, diretor do Sindicato Nacional dos Funcionários do Banco Central e do Instituto Cultural Israelita Brasileiro, membro da direção estadual paulista do Partido Comunista do Brasil. Nascido no Bom Retiro, São Paulo, mora em Santos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: