Economistas desenvolvimentistas rebatem carta de Armínio, Malan e Bacha

A carta ultraliberal já havia sido comentada pelo diretor da Hora do Povo, dr. Carlos Lopes, em Os três moquiteiros do neoliberalismo.
E agora é brilhantemente rebatida pelo saber de cinco dos mais respeitados desenvolvimentistas do Brasil.
Tem nosso pleno endosso a conclusão dos ilustres economistas, quando dizem que “no Brasil a verdadeira luta de classes não é entre capital e trabalho, mas entre o capital financeiro, de um lado, e os trabalhadores e o capital produtivo do outro”.

José Luis Oreiro

Cinco economistas divulgaram nova carta ao presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT), desta vez, fazendo críticas aos alertas feitos pelos representantes da ala ortodoxa

RH

Rosana Hessel

postado em 18/11/2022 19:28 / atualizado em 18/11/2022 20:0

 (crédito: Carlos Vieira/CB/D.A Press)

(crédito: Carlos Vieira/CB/D.A Press)

A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) de Transição provocou uma briga entre economistas com linhas de pensamentos opostas. Um dia após a divulgação da carta aberta dos economistas Armínio Fraga, ex-presidente do Banco Central; Edmar Bacha, ex-presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES); e do ex-ministro da Fazenda, Pedro Malan, ao presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT), cinco economistas desenvolvimentistas se uniram e divulgaram uma segunda carta aberta, nesta sexta-feira (18/11), rebatendo a missiva dos economistas que tiveram um importante papel na implementação do Plano Real e são reconhecidos como ortodoxos.

Na carta aberta, os economistas José Luis da Costa Oreiro, professor da…

Ver o post original 2.513 mais palavras

Publicado por Iso Sendacz

Engenheiro Mecânico pela EESC-USP, Especialista aposentado do Banco Central, conselheiro da Casa do Povo, EngD, CNTU e Aguaviva, membro da direção estadual paulista do Partido Comunista do Brasil. Foi presidente regional e diretor nacional do Sinal. Nascido no Bom Retiro, São Paulo, mora em Santos.

3 comentários em “Economistas desenvolvimentistas rebatem carta de Armínio, Malan e Bacha

  1. Não obstante o nosso conteúdo não alcançar o conteúdo considerado equivocado pela Auditoria Cidadã da Dívida Pública, registramos aqui o conteúdo do direito de resposta requerido pela entidade em relação à carta deste matéria:
    “A AUDITORIA CIDADÃ DA DÍVIDA PROPÕE INVESTIGAÇÃO CONCRETA E NÃO MÁGICA”.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: