Reconstruir país é central para governo progressista

Imagem de capa de Por um Brasil soberano

Com informações de Priscila Lobregatte, do PCdoB

No ano em que o PCdoB celebra um século de existência, os comunistas se colocaram mais uma vez na linha de frente para pensar e lutar por um novo Brasil, diante da grave crise enfrentada pelo país.

Como contribuição, o partido elaborou o documento “Diretrizes para uma plataforma emergencial de reconstrução nacional”, que traz uma profunda análise das condições do país sob o governo de destruição de Bolsonaro e as saídas para a atual situação.

Um dos responsáveis pela elaboração do documento foi o economista Nilson Araújo de Souza, membro da Comissão Política do PCdoB e da diretoria da Fundação Maurício Grabois. Em entrevista ao Portal do PCdoB, concedida na segunda-feira (21), ele explicou que, “na elaboração da plataforma, o PCdoB parte da constatação de que o país vive uma crise estrutural de longa duração, que foi bastante agravada não apenas pelo impacto da pandemia da Covid-19, mas, sobretudo, pelo desmonte que vem sendo realizado pelo governo Bolsonaro”.

Por isso, analisou, “a tarefa central de um governo progressista que emerja das eleições deste ano é a reconstrução nacional. Para a reconstrução, o eixo estruturante da plataforma é o desenvolvimento soberano, tendo o Estado, e consequentemente o investimento público, como alavanca e o mercado interno, impulsionado pela valorização do trabalho, como prioridade”.

Neoliberalismo e destruição

O cenário enfrentado pelo país hoje é resultado de uma soma de fatores que incluem a exacerbação do neoliberalismo no campo econômico com a emergência da extrema-direita com Bolsonaro. “A política econômica decorrente do neoliberalismo, condensada no chamado Consenso de Washington e adotada a partir dos anos 1990 no Brasil, acelerou a estagnação, a desindustrialização e a desnacionalização da economia brasileira, além de haver deflagrado a entrega a grupos estrangeiros do patrimônio público e privado nacionais. a retirada de direitos dos trabalhadores e o desemprego em massa”, lembrou Nilson.

Mas, nesse quadro de pandemia, explicou, “até mesmo os governos dos principais países capitalistas, que sempre apregoaram o afastamento do Estado da economia para abrir espaço para o ‘mercado’, estão recorrendo ao Estado para tentar tirar seus países da crise”.

Enquanto isso, no Brasil, destacou, “o grupo obscurantista que chegou ao governo com Jair Bolsonaro em 2019, ao realizar uma combinação perversa entre o ultraneoliberalismo na economia e o ultradireitismo na política, exacerba todos esses aspectos do neoliberalismo. Bolsonaro declarou em março de 2019 nos EUA: ‘O Brasil não é um terreno aberto onde nós pretendemos construir coisas para o nosso povo. Nós temos é que desconstruir muita coisa’. E ele vem cumprindo exatamente essa agenda: realiza um verdadeiro desmonte do Estado nacional e das bases econômicas, sociais, políticas, ambientais e culturais do país”.

O desmonte da Petrobrás é um exemplo claro dessa política, colocou. E completou: “A crise social, expressa nos elevados níveis de desemprego, e a sanitária, resultante da maneira irresponsável como o presidente tratou a pandemia, são uma verdadeira tragédia. Para reverter essa situação, devemos continuar o trabalho de construção de uma ampla frente que isole e derrote Bolsonaro, ao mesmo tempo em que a dote de um programa que tire o país da crise. Um programa convincente em que o povo se sinta representado em suas bandeiras”.

Leia a entrevista na íntegra (+765 palavras) no portal do PCdoB, com explicações detalhadas sobre o caminho para unir a nação e romper com o modelo dependente-rentístico que impede o desenvolvimento nacional.

Publicado por Iso Sendacz

Engenheiro Mecânico pela EESC-USP, Especialista aposentado do Banco Central, diretor do Instituto Cultural Israelita Brasileiro, conselheiro da CNTU e Aguaviva, membro da direção estadual paulista do Partido Comunista do Brasil. Foi presidente regional e diretor nacional do Sinal. Nascido no Bom Retiro, São Paulo, mora em Santos.

Um comentário em “Reconstruir país é central para governo progressista

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: