Intelectualidade orgânica apresenta sua contribuição para um governo progressista

No encontro de 16.9.2022, que lançou a Carta e criou o Fórum permanente de diálogo, o economista, professor e ex-ministro Bresser Pereira foi preciso ao afirma ser justa prioridade a demanda de redução das desigualdades no Brasil, mas para isso é preciso crescer a economia, pois não há país pobre capaz de bem prover o seu povo.

Exmo. Sr. ex-Presidente Luiz Inácio Lula da Silva,

Escolhemos a forma de Carta para nos dirigir à V. Exa., como nosso candidato à Presidência da República e como liderança desafiada a conduzir uma complexa transição capaz de criar as bases de uma nação democrática, solidária, justa e igualitária. A Carta expressa a disposição ao diálogo de longa duração com a campanha e com o futuro governo sob sua liderança.

Os signatários desta Carta são intelectuais militantes que, ao longo de suas vidas, se dedicaram a pensar os problemas nacionais, a estar junto às lutas e causas do povo pobre, para utilizar uma expressão cara a Darcy Ribeiro, ou das classes trabalhadoras e das massas populares, no dizer de Florestan Fernandes.

Atuamos em entidades acadêmicas, meios de comunicação, coletivos políticos, partidos, sindicatos, instituições universitárias e de pesquisas autônomos em relação aos governos, mas não indiferentes em relação aos grandes embates sociais. Os grandes delineamentos programáticos indicados adiante nos unificam.

Trata-se de um coletivo que se caracteriza por atividades educativas e que recusa a neutralidade ética: os estudos, as pesquisas, as análises sobre os grandes desafios estruturais e conjunturais realizados por seus membros estão em confronto com os determinantes e as práticas de exploração e de expropriação dos que vivem do próprio trabalho e são explorados.

 Reivindicamos o pensamento crítico que, há séculos, de diferentes formas, contribui para pensar a realidade, as vias e possibilidades de transformação da ordem vigente e que, justamente por isso, tem sido ferozmente combatido pela extrema-direita organizada e que sustenta o governo Bolsonaro.

Vivemos tempos em que disposições de pensamento reacionárias estão sendo difundidas de modo impetuoso entre o senso comum, tempos em que a já frágil democracia encontra-se perigosamente ameaçada, e em que a fome alcança de modo infame 33 milhões de pessoas no Brasil. Tempos ásperos para os que lutam pelos direitos humanos, pela saúde pública, pela educação pública, pelos direitos dos povos indígenas e pelo direito à vida, particularmente da juventude negra, alvo de verdadeira necropolítica.

As pessoas e organizações comprometidas simultaneamente com a democracia política e a democracia econômica precisam estar unidas para derrotar Bolsonaro e o bolsonarismo, e, ao mesmo tempo, afirmar que outro mundo é possível.

A história brasileira é infelizmente plena de exemplos de que a grande burguesia, como classe com interesses egoísticos e subservientes ao capital-imperialismo, não nutre convicções democráticas e, tampouco, é capaz de liderar um projeto de nação construído com (e pelo) o povo trabalhador, democrático, direcionado a assegurar o bem-viver a toda a sua gente. (+2129 palavras, Fórum 21)

Assim como na Carta-compromisso preparada pela Engenharia pela Democracia, também o Fórum Permanente de Diálogo, ao lado de firmar compromissos e expor seus princípios, organizou diretrizes de governo em uma agenda de unidade, composta dos temas Estado e Democracia; Direitos Humanos e Defesa das Minorias; Políticas Públicas; Reformas; Meio Ambiente; e Políticas Internacionais.

Publicado por Iso Sendacz

Engenheiro Mecânico pela EESC-USP, Especialista aposentado do Banco Central, conselheiro da Casa do Povo, EngD, CNTU e Aguaviva, membro da direção estadual paulista do Partido Comunista do Brasil. Foi presidente regional e diretor nacional do Sinal. Nascido no Bom Retiro, São Paulo, mora em Santos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: