A retomada da indústria

Com Rene, a luta é para valer!

Rene Vicente (PCdoB/SP 65789) foi presidente do Sintaema (trabalhadores do saneamento público) e da CTB em São Paulo e apresenta seu nome à uma cadeira na Assembleia Legislativa paulista. Reuniu os trabalhadores para discutir a retomada da indústria, como vetor do desenvolvimento de São Paulo.

Com moderação de Laura Rodrigues, estiveram com ele os metalúrgicos do ABC Paulo Cesar Chinelato e Lincoln Patrocínio e o dirigente da FitMetal Marcelo Toledo. No início do ano, a Federação já havia trazido à luz a reindustrialização como única saída para a crise no Brasil.

O anfitrião saudou a mesa e a assistência dando boas vindas ao avanço tecnológico, desde que combinado com emprego digno e universal: menos horas dedicadas à produção bastante para toda a sociedade, mais horas de estudo e aprendizado das pessoas. Um regime de pleno emprego com industrialização e serviços públicos. Ao invés do trabalho braçal, cada vez mais construir, projetar e operar a tecnologia.

Relembrando a importância da indústria também para a fabricação dos meios de produção para a agropecuária e a própria manufatura, os convidados registraram o encolhimento do setor em São Paulo em 3,2%, no último ano. Em uma década, dez mil fábricas fecharam no Brasil, onerando um milhão de empregos.

Destacando que a indústria é a base da construção do país e São Paulo já foi a locomotiva brasileira, os industriários mostraram preocupação com a distribuição do progresso: hoje, 1,3 bilhão de pessoas não têm eletricidade e 4 bilhões estão ainda fora da internet.

Como a China mostra, é a politica econômica do governo central, hoje muito concentrada na geração e pagamento de juros, o principal para desenvolver a indústria. Mas, como observou Rene Vicente (PCdoB/SP – 65789), São Paulo pode ajudar muito o Brasil a reencontrar o seu rumo, com programas de inovação, levando em conta as demandas sociais, e integração entre as universidades e pequenas e médias empresas.

Lamentando estarem 15% dos doutores do país desempregados, sem contar os tantos que não conseguem colocação na sua área de formação superior, o candidato à representação dos trabalhadores resumiu:

  • resgatar o papel indutor do Estado na economia e nas áreas sociais, que geram emprego não só na assistência social como também na produção dos insumos;
  • fortalecer o mercado interno, valorizar o trabalho e o salário-mínimo, inclusive com medidas emergenciais para o desenvolvimento soberano do Brasil;
  • reindustrializar com avanço tecnológico, para produzir e gerar emprego em São Paulo e no Brasil;
  • combater as reformas que prejudicam o trabalhador – terceirização, trabalho temporário e precário e outros mecanismos de rebaixamento da massa salarial.

São Paulo precisa e merece Rene Vicente (PCdoB – 65789) na Assembleia legislativa. Com ele, Orlando Silva (PCdoB – 6565) na Câmara Federal.

Publicado por Iso Sendacz

Engenheiro Mecânico pela EESC-USP, Especialista aposentado do Banco Central, conselheiro da Casa do Povo, EngD, CNTU e Aguaviva, membro da direção estadual paulista do Partido Comunista do Brasil. Foi presidente regional e diretor nacional do Sinal. Nascido no Bom Retiro, São Paulo, mora em Santos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: