As falácias e fragilidades por trás do discurso de desconstrução do serviço público

Do Apito Brasil

Ao tempo que o Fonacate prepara o lançamento do 15º volume dos Cadernos da Reforma Administrativa, o Sinal denuncia o despreparo e a insensibilidade de Paulo Guedes ante à carência de serviços públicos no país, exacerbada pelos tempos de pandemia. Vejamos:

O ministro Paulo Guedes voltou a defender nas últimas semanas o corte de salários dos servidores públicos como forma de dar fôlego às contas públicas para implementação de um novo programa de transferência de renda em 2021. A postura do titular da Economia, que já se tornou marca de sua gestão, pode ser vista como um aceno político a três diferentes setores.

O primeiro deles é o mercado, ávido pela manutenção do cronograma reformista e por mais cortes, desde que estes se deem fora de suas trincheiras de lucro; o segundo é o Congresso, onde encontra-se estacionada, por exemplo, a PEC Emergencial que, dentre outras disposições, prevê a redução salarial, em até 25%, com proporcional redução de jornada, e o terceiro é a opinião pública. (Apito Brasil, +322 palavras)

A economia e o bem-estar brasileiros só se desenvolveram sob um Estado comprometido com o interesse nacional.

#diganãoàreformaadministrativa

Publicado por Iso Sendacz

Engenheiro Mecânico pela EESC-USP, Especialista aposentado do Banco Central, diretor do Sindicato Nacional dos Funcionários do Banco Central e do Instituto Cultural Israelita Brasileiro, membro da direção estadual paulista do Partido Comunista do Brasil. Nascido no Bom Retiro, São Paulo, mora em Santos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: