Brasil da Esperança quer reconstruir o país

Em 23.4.2022 a Lei Haroldo Lima saiu do papel para ter a primeira Federação partidária oficializada pelo Tribunal Superior Eleitoral.

Teve registro reconhecido a união do PT, PCdoB e PV na Brasil da Esperança. O grupo partidário que se uniu na federação vai encabeçar a chapa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva à Presidência da República e se coligará com o PSB, com o Solidariedade e com a federação formada pelo PSOL e Rede.

Conforme a legislação, a união para atuar como uma só legenda deve durar por, no mínimo, quatro anos. A abrangência é nacional. A autonomia dos partidos e de seus programas foi totalmente garantida na nova legislação e nos estatutos da federação.

O programa aponta que a “Federação de Partidos nasce como expressão do anseio de grande parcela do nosso povo pela inadiável superação da profunda crise social, econômica e política em que o Brasil se encontra. O imenso sofrimento e a falta de perspectiva da maioria da população é fruto de políticas neoliberais e autoritárias, aprofundadas por um governo que mantém sob ameaça constante a Constituição e o próprio sistema democrático em nosso país”.

Além disso, o documento ressalta que “os partidos democráticos e progressistas que compõem esta Federação assumem o compromisso de enfrentar em conjunto esta grave crise nacional, colocando como questão central de seu Programa e objetivo político a tarefa da reconstrução e da transformação nacional. Assumem, portanto, um compromisso com a sociedade brasileira em torno da superação do Estado neoliberal e da consolidação de um Estado social assentado nos pilares da democracia, do desenvolvimento, da sustentabilidade ambiental, da soberania nacional, do combate às desigualdades, da ampliação e da retomada dos direitos da classe trabalhadora e da promoção do conjunto dos direitos da cidadania do povo brasileiro”.

Gleisi, Luciana e Penna

Leia a íntegra dos documentos: 

Programa da FE Brasil

Estatuto da FE Brasil

Com informações da Hora do Povo e dos partidos federados.

Publicado por Iso Sendacz

Engenheiro Mecânico pela EESC-USP, Especialista aposentado do Banco Central, diretor do Instituto Cultural Israelita Brasileiro, conselheiro da CNTU e Aguaviva, membro da direção estadual paulista do Partido Comunista do Brasil. Foi presidente regional e diretor nacional do Sinal. Nascido no Bom Retiro, São Paulo, mora em Santos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: