Papa Francisco e o comunismo

Meme que circula nas redes sociais

A data natalina remete à palavra do Chefe de Estado do Vaticano, entre tantas e importantes lideranças cristãs mundo afora. Em outubro de 2020, o tema foi “somos todos irmãos“. Antes, Francisco inspirou-se no seu xará e antecessor de Assis para conduzir o chamado à Economia de Francisco. Neste difícil ano pandêmico, foi a sua identidade com o comunismo que chamou a atenção do mundo.

Em 2016 o Papa Francisco declarou à imprensa que comunistas e cristãos têm ideias em comum sobre o destino humano. “São os comunistas os que pensam como os cristãos. Cristo falou de uma sociedade onde os pobres, os frágeis e os excluídos sejam os que decidam. Não os demagogos, mas o povo, os pobres, os que têm fé em Deus ou não, mas são eles a quem temos que ajudar a obter a igualdade e a liberdade”, disse.

Neste ano de 2021, Riccardo Cristiano complementou: “Se alargarmos o nosso olhar, o dado comunitário ou, se queremos, comunista, é central também no Judaísmo como no Islã”.

Se as boas intenções vêm de séculos, desde que os sapiens desceram das árvores e se organizaram em sociedade consciente, parece-nos certo que o conhecimento científico da Natureza e o domínio da energia e da técnica que hoje dispomos só ajuda a ir do arado ao espaço em quarenta anos, derrotando o nazismo no interregno, e passar, em período equivalente, de um PIB menor que o brasileiro para uma produção por habitante superior, ultrapassando no total o então líder global, se considerada a paridade do poder de compra.

Tem razão o generoso Sumo Pontífice argentino que é preciso ter fé para “remover montanhas”. Mas, para que ela funcione, as condições objetivas têm que favorecer as boas intenções. URSS e China já deram mostras do nosso potencial, quando vontade e possiblidade andam de mãos dadas.

Como se diz no interior paulista, se o cavalo passar encilhado, monte. Perceba a oportunidade e se sirva da sua consciência para fazer o bem de todos.

Ref.: Papa diz que “comunistas pensam como os cristãos” e evita “julgar” Trump e Assim, o Papa Francisco nos lembrou que o comunismo pertence ao pensamento religioso

Obs: a charge que ilustra esta nota não representa o pensamento do Papa Francisco, é reprodução das redes sociais.

Publicado por Iso Sendacz

Engenheiro Mecânico pela EESC-USP, Especialista aposentado do Banco Central, conselheiro da Casa do Povo, EngD, CNTU e Aguaviva, membro da direção estadual paulista do Partido Comunista do Brasil. Foi presidente regional e diretor nacional do Sinal. Nascido no Bom Retiro, São Paulo, mora em Santos.

Um comentário em “Papa Francisco e o comunismo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: