O grito dos incluídos

Na esquina de casa, quem passou de carro ecoou o grito preso na garganta de quem estava nas janelas dos apartamentos. Os poucos transeuntes pararam para fotografar e aplaudir. Mesmo separados no combate coletivo ao vírus, todos se juntaram em uma orquestra de panelas em defesa do futuro do Brasil.

O chamamento unânime das Centrais Sindicais, dos professores e estudantes e dos servidores públicos tão demandados nestes tempos de pandemia causou reflexos desde que começaram a circular os muitos cartazes nas mídias sociais.

Dois horários foram publicados e, por duas vezes, o brado retumbante da brava gente brasileira se fez ouvir. Mais que nunca, direitos precisam ser preservados, a começar pelo direito à vida, ao trabalho digno e à livre manifestação.

O capitão messias já havia desafiado o Brasil rompendo a quarentena que deveria cumprir de forma exemplar. Não satisfeito, passando recibo, para usar a expressão popular, chamou um contrapanelaço para meia hora mais tarde da noite deste 18 de Março. A resposta das janelas foi um sepulcral silêncio.

Como preconizou Edna Rueda, vamos sair mais fortalecidos dos virulentos ataques contra a saúde e contra a democracia. Um bom filtro de som permitiu ouvir entre os batuques:

“Do ponto de vista individual, a morte vence a vida. Mas do ponto de vista coletivo, é a vida que vence a morte.”

Cláudio Cardoso de Campos

Publicado por Iso Sendacz

Engenheiro Mecânico, Especialista aposentado do Banco Central, diretor do Sindicato Nacional dos Funcionários do Banco Central, do Instituto Cultural Israelita Brasileiro e membro da direção estadual paulista do Partido Comunista do Brasil. De São Paulo, mora em Santos.

Um comentário em “O grito dos incluídos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: