Uma visão panorâmica da URSS

“A Revolução de Outubro, de 1917, na Rússia, é um marco na história mundial.

[…] A Revolução de Outubro condicionou a dinâmica do século XX e moldou a geopolítica mundial. Em 1922 é constituída a União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS). Inicialmente foi formada com quatro repúblicas, e quinze após a Segunda Grande Guerra.

A partir de 1945, na esteira da participação vitoriosa da URSS nessa guerra, países do Leste Europeu e parte da Alemanha passaram a ter regimes de “democracia popular” como parte do processo da transição do capitalismo ao socialismo.”

Assim Adalberto Monteiro inicia seu libelo sobre a centenária URSS, fundada em 30.12.1922. O texto integra o livro 100 anos da revolução russa: legados e lições.

“Na URSS”, lembra o autor, “mesmo sob circunstâncias adversas, várias fases da transição do capitalismo ao socialismo foram vencidas.”

“A primeira grande conquista da URSS foi ter se transformado de país atrasado, no curso de 20 anos, numa grande economia industrial”. De “1929 a 1938 o crescimento da produção industrial na União Soviética foi 117%, contra 73% do Japão, 15% da Grã-Bretanha e 30% da Alemanha e -22% dos Estados Unidos da América, às voltas com a grande crise do capitalismo iniciada em 1929”.

A epopeia prossegue: “ao chegar a Segunda Guerra Mundial – com a base material edificada e seus trabalhadores e suas nacionalidades com motivos de sobra para defendê-la –, a URSS enfrenta vitoriosamente a máquina de guerra hitlerista. Vinte milhões de vidas soviéticas pereceram na jornada vitoriosa que derrotou a peste nazi-fascista”.

“Ante as conquistas políticas e sociais do campo socialista, o próprio capitalismo se viu impelido a fazer concessões aos povos e trabalhadores. Essa influência impulsiona as lutas operárias e populares em vários países que resultam em conquistas no terreno dos direitos trabalhistas, sociais e previdenciários”, complementa Monteiro sobre o legado soviético à Humanidade”. Muitas das conquistas civilizatórias do “século XX são legados diretos ou indiretos do socialismo”, arremata.

Mesmo diante dos erros e insuficiências da URSS e seu partido dirigente que lhe permitiu o ocaso, muitos ensinamentos derivaram da “infância do socialismo“, dentre eles:

São diversos os modelos de socialismo e de revolução; a necessária etapa de transição entre o capitalismo e o socialismo deve ser fundada na democracia socialista e ser realizada sob a direção do Partido Comunista; o caráter nacional deve ser considerado como questão-chave tanto à conquista do poder quanto à edificação do socialismo; e o desenvolvimento das forças produtivas deve contar com crescente inovação tecnológica para acelerar a produtividade do trabalho. (+4903 palavras; Fundação Maurício Grabois)

Adalberto Monteiro é jornalista, poeta, membro do Comitê Central e secretário nacional de Formação e Propaganda do PCdoB.

Publicado por Iso Sendacz

Engenheiro Mecânico pela EESC-USP, Especialista aposentado do Banco Central, conselheiro da Casa do Povo, EngD, CNTU e Aguaviva, membro da direção estadual paulista do Partido Comunista do Brasil. Foi presidente regional e diretor nacional do Sinal. Nascido no Bom Retiro, São Paulo, mora em Santos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: