“Abaixo a carestia, que a panela está vazia”

Quando outra vez a fome assola os brasileiros, dezenas de entidades subscreveram o Manifesto contra a carestia. Ao mote tradicional soma-se outro, tá tudo caro, culpa do Bolsonaro“.

Nos últimos 5 anos, as condições de vida do povo pioraram drasticamente. Não bastasse a pandemia levar a vida de quase 700 mil brasileiros, 116,8 milhões de pessoas passaram fome em algum momento do ano de 2021, no Brasil.

Ao mesmo tempo em que o desemprego e a extrema pobreza chegou a 14,6% em 2021, o valor da cesta básica subiu para R$ 713,86 em janeiro de 2022, consumindo 63% do salário mínimo. O gás de cozinha é vendido a R$150,00, e a inflação de 1,67% (março/2022) é a maior em 28 anos.

A energia elétrica, por sua vez, não para de subir. Nos últimos seis anos, a conta aumentou 114%, para uma inflação de 48% no mesmo período. Para encher o tanque de gasolina, depois do mega aumento da Petrobrás, gastamos até 25% de um salário mínimo.

Esta tragédia atinge a todos, indistintamente. Mas são os mais pobres, milhões de brasileiros e brasileiras, que mais sofrem.

A politica do governo acabou com o estoque regulador da Companhia Nacional de Abastecimento – CONAB, e estimulou a exportação dos alimentos nos últimos dois anos, quando alcançamos safras recordes. Enquanto isso, os países de todo o mundo fizeram o contrário, comprando mantimentos para garantir a segurança alimentar da sua população durante a pandemia.

O resultado é que para alimentar as nossas famílias temos que cortar a mistura das refeições, parcelar a compra do mercado e até do gás, escolher quais contas não pagar. Cada vez mais gente está passando pelo desespero e humilhação de comprar “carcaça de frango” com pele e gordura para os seus filhos, disputar ossos nos açougues ou até mesmo procurar restos de comida em caminhões de lixo.

Chegou a hora de darmos um basta nesse crime e acabar de uma vez com todas com essa humilhação e sufoco insuportável, provocado pelo governo Bolsonaro.

Exigimos o CONTROLE DE PREÇOS, com o TABELAMENTO DOS PREÇOS da Cesta Básica, gás de cozinha, conta de luz e combustíveis aos valores de 2020. Não vamos assistir e sofrer com esta situação no País, um dos maiores produtores de alimentos do mundo e uma das maiores economias.

 Se o salário não cresce, o preço também não pode subir!

Abaixo a carestia que a panela está vazia!

Publicado por Iso Sendacz

Engenheiro Mecânico pela EESC-USP, Especialista aposentado do Banco Central, conselheiro da Casa do Povo, CNTU e Aguaviva, membro da direção estadual paulista do Partido Comunista do Brasil. Foi presidente regional e diretor nacional do Sinal. Nascido no Bom Retiro, São Paulo, mora em Santos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: