Um país doente

O engenheiro Roberto D´Araújo, diretor do Instituto Ilumina, e uma das maiores autoridades em energia do país, faz, através de um decálogo, um diagnóstico preciso da destruição que o setor elétrico brasileiro vem sofrendo pela ação do governo e a omissão de diversas instituições.

Quando um tribunal de uma nação despreza:

  1. O fato de que nenhum país do planeta com o tipo de estrutura hidroelétrica privatiza uma empresa pública como a Eletrobras.
  2. Que o valor estimado para venda está no entorno de 1/10 do valor de empresas que vendem o mesmo produto, o kWh.
  3. Que o modelo mercantil adotado no Brasil tem valores extremamente instáveis, diferentes de outros mercados e, ao usar esses números para avaliar o valor de uma empresa como a Eletrobras, perpetra-se um total absurdo.
  4. Que, consultando os dados oficiais, é possível demonstrar que o setor privado não investiu na expansão da oferta como se imaginou desde a década de 90.
  5. Que, ao oferecer o controle de uma empresa como a Eletrobras, o capital privado se retrai em reais investimentos de expansão da oferta.
  6. Que apenas 8,5% das usinas hidroelétricas privadas foram originadas de investimento privado.
  7. Que a maioria dos “investimentos” privados foram aquisições de usinas prontas.
  8. Que, desde a adoção da privatização e mercantilização o Brasil “termificou” o sistema, onde as térmicas foram multiplicadas por 6, apesar dos subsídios no mercado livre para fontes renováveis.
  9. Que o estatuto da Eletrobras foi desobedecido por todos os governos para obrigar a empresa a corrigir os problemas do modelo, como os exemplos de compra de distribuidoras, redução compulsória de tarifa e sociedades onde a empresa é minoritária.
  10. Que desde 1995, marco zero do modelo privado-mercantil a tarifa média já se elevou acima da inflação em mais de 100% prejudicando os mais pobres.

Quem está gravemente doente é o país.

Roberto Pereira D´Araújo é engenheiro eletricista formado pela Pontifícia Universidade Católica (PUC-RJ) e mestre em sistemas pela mesma universidade. Ex-chefe de departamento em Furnas Centrais Elétricas e diretor do Ilumina – Instituto de Desenvolvimento Estratégico do Setor Energético

Conforme versão publicada na Hora do Povo.

Publicado por Iso Sendacz

Engenheiro Mecânico pela EESC-USP, Especialista aposentado do Banco Central, conselheiro da Casa do Povo, EngD, CNTU e Aguaviva, membro da direção estadual paulista do Partido Comunista do Brasil. Foi presidente regional e diretor nacional do Sinal. Nascido no Bom Retiro, São Paulo, mora em Santos.

Um comentário em “Um país doente

  1. May I simply just say what a relief to discover somebody who truly understands what they’re discussing on the web. You certainly realize how to bring an issue to light and make it important. More and more people have to read this and understand this side of your story. It’s surprising you aren’t more popular given that you certainly possess the gift.

    Curtir

Deixe uma resposta para Yuki Spycher Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: