O último apaga a luz do aeroporto!

Há um século, quando a Europa encontrava-se material e economicamente devastada pela guerra e sob a ascensão do fascismo, o Brasil era apresentado nas propagandas como a terra de oportunidades e liberdade.
Hoje, nestes tempos de negacionismo e estagflação, muitos jovens com formação superior estão indo construir suas vidas alhures, exatamente pela condição subalterna do Brasil em aproveitar na indústria e na pesquisa o imenso potencial criativo e produtivo da nossa juventude.
Dos quadros coligidos por Nogueira, além do fluxo de capital, impossível não notar que a visão mais “otimista” para os próximos anos é a do governo, que só superaria o crescimento vegetativo da população em razão da mortandade verificada exatamente sob esse mesmo desastroso governo.

Blog Cidadania & Cultura

A recente onda migratória de brasileiros que vão para os EUA não é composta apenas por trabalhadores menos qualificados. O número de vistos de trabalho para

mão de obra mais especializada tem crescido nos últimos anos, em um processo que pode custar pelo menos US$ 15 mil (cerca de R$ 70 mil) por família.

Em 2019, os EUA haviam emitidos para brasileiros 197 vistos EB-1, 263 EB-2 e 274 EB- 3. Em 2021, os totais foram para 206, 390, e 124, respectivamente.

O ano de 2022 se encaminha para superar essas cifras. Nos meses de janeiro e fevereiro foram emitidos 104 vistos do tipo EB-1, 489 do tipo EB-2, e 109 do EB-3. Essas três categorias envolvem profissionais qualificados, na visão do governo americano.

Hoje há oportunidades em TI, engenharia, aviação e área da saúde, cuja demanda por médicos, fisioterapeutas e enfermeiros cresceu com a pandemia.

Há mercado para profissionais…

Ver o post original 68 mais palavras

Publicado por Iso Sendacz

Engenheiro Mecânico pela EESC-USP, Especialista aposentado do Banco Central, diretor do Instituto Cultural Israelita Brasileiro, conselheiro da CNTU e Aguaviva, membro da direção estadual paulista do Partido Comunista do Brasil. Foi presidente regional e diretor nacional do Sinal. Nascido no Bom Retiro, São Paulo, mora em Santos.

Um comentário em “O último apaga a luz do aeroporto!

  1. São desavisados ….

    Lá não encontrarão a CARTEIRA ASSINADA, o SUS, o FGTS e a grande maioria dos nossos DIREITOS TRABALHISTAS !

    E se forem FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS … não terão a famosa ESTABILIDADE….

    PAULO MARCOS FREITAS COSSA

    R. Afonso Celso, 1629 – 4º andar – V. Mariana
    São Paulo, SP – Brasil
    04119-062
    (11) 99129 – 4149

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: