A completa independência e soberania do Brasil e as artes e cultura brasileiras entrelaçam os centenários de 2022

O próximo ano será marcado pelo bicentenário da independência política do Brasil, em relação à matriz portuguesa, e os centenários da Semana de Arte Moderna e do Partido Comunista do Brasil.

Astrojildo Pereira e seus companheiros fundam, na Niterói de 1922, o PCdoB

Luciana Santos, presidente da legenda comunista, declarou ao final do 15º Congresso:

As comemorações do centenário do Partido se darão, simultaneamente, à agenda de solenidades do Bicentenário da Independência, e, também, dos 100 anos da Semana de Arte Moderna. São comemorações que se entrelaçam. O PCdoB nasceu e chega a um século de presença na história brasileira, lutando pela completa independência e soberania de nosso país e sempre esteve irmanado com as artes e a cultura brasileira. Celebrando seus cem anos, o Partido Comunista do Brasil atua no presente, mirando o futuro, com a convicção de que o Brasil pode vir a se tornar um país forte, soberano, democrático, socialmente avançado, solidário com os povos do mundo. Nossa homenagem às gerações de bravos e bravas que o edificaram ao longo de um século de lutas. Eles e elas continuam vivos no coração das novas gerações. São, para nosso povo, motivo de imenso orgulho e inspiram os/as comunistas e lutadores/as progressistas contemporâneos. O Partido marcou a história com suas bandeiras e impregnou-se de brasilidade. Incorporou a força dos sertanejos, enaltecidos por Euclides da Cunha, e não perdeu a ternura como aconselhou Guevara. E arma-se da força transformadora, revolucionária, da classe trabalhadora e da persistente teimosia de nosso povo que não abre mão de realizar seus sonhos e ser solidário, criativo e alegre.

Programação do centenário

23.3.2022

Sessão solene no Congresso Nacional

25 a 27.3.2022

Festival Vermelho, em Niterói, RJ

4 a 29.4.2022

Exposição iconográfica, na Câmara dos Deputados

4.2022

Seminário Nacional da Fundação Maurício Grabois

Durante o ano, serão também lançados a Loja do Centenário, documentos, livros e audiovisuais.

Com informações do Vermelho.

Independência ou morte, de Pedro Américo
Abaporu, de Tarsila do Amaral
Mais Brasil

Publicado por Iso Sendacz

Engenheiro Mecânico pela EESC-USP, Especialista aposentado do Banco Central, conselheiro da Casa do Povo, EngD, CNTU e Aguaviva, membro da direção estadual paulista do Partido Comunista do Brasil. Foi presidente regional e diretor nacional do Sinal. Nascido no Bom Retiro, São Paulo, mora em Santos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: