Bolsonaro é fome, miséria e racismo

Há exato um ano entrevistamos Alfredo de Oliveira, o presidente do Congresso Nacional Afro-Brasileiro, que concluía:

O Brasil só será livre quando todos os negros forem libertos“.

O CNAB, fundado pelo professor Eduardo de Oliveira, primeiro vereador negro da cidade de São Paulo, no nem tão distante ano de 1963, e autor do Hino à Negritude, participa hoje da 18ª Marcha da Consciência Negra e seu manifesto ganha importância pelo momento atual da nacionalidade. Vamos à ele.

“O governo Bolsonaro é uma destruição para o povo brasileiro, especialmente para os negros. 

O desemprego atinge 14 milhões de brasileiros, com cerca de 40 milhões no trabalho precário e a renda é cada vez pior.

Como isso se isso não bastasse, a inflação cresce aceleradamente, impulsionada pelos preços monitorados pelo governo, como os combustíveis, a energia elétrica e o gás de cozinha. Os preços dos alimentos também dispararam e a miséria aumenta espantosamente.

Muita gente passa fome no país e essa situação dramática cada vez aumenta mais sob um governo que assiste passivamente a tudo isso. Suas medidas são para agravar a situação e não para revertê-la.

O racismo cresceu estimulado por esse governo autoritário, racista e entreguista, que já disse até que quer se desfazer da Petrobrás, empresa que mora nos corações brasileiros.

Não é à toa que Bolsonaro mantém na presidência da Fundação Palmares, Sérgio Camargo, um capitão do mato, semelhante aos que havia na época da escravidão, que ajudavam os senhores na tarefa de tiranizarem os escravos.

Absurdo dos absurdos, Camargo declarou recentemente que pretende mudar o nome da Fundação Palmares para Princesa Isabel, numa afronta aos brasileiros.

Nesse 20 de Novembro, em que homenageamos Zumbi dos Palmares, Luiz Gama e outros heróis da saga negra em nosso Brasil, lançamos nosso grito bem forte contra a fome, a miséria e, principalmente, Fora Bolsonaro!

Fora o capitão do mato Sérgio Camargo da Fundação Palmares!

Por um Brasil livre de Bolsonaro, democrático e independente!

Alfredo de Oliveira, presidente do CNAB

Leia também o manifesto do CNAB de 13 de Maio e a poesia de José Aron Sendacz em homenagem ao 50º aniversário da abolição da escravatura no Brasil.

Publicado por Iso Sendacz

Engenheiro Mecânico pela EESC-USP, Especialista aposentado do Banco Central, diretor do Instituto Cultural Israelita Brasileiro, conselheiro da CNTU e Aguaviva, membro da direção estadual paulista do Partido Comunista do Brasil. Foi presidente regional e diretor nacional do Sinal. Nascido no Bom Retiro, São Paulo, mora em Santos.

Um comentário em “Bolsonaro é fome, miséria e racismo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: