Cortes em C&T afrontam o desenvolvimento do Brasil

A Engenharia pela Democracia – EngD – já havia se manifestado nas redes contra a acerba redução dos investimentos públicos em Ciência e Tecnologia. Mas no dia 26 de Outubro somou-se nas ruas aos cientistas, pesquisadores e estudantes nas demonstrações sobre o quanto vale a ciência, subscrito pela Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência, a UNE e mais duas dezenas de entidades.

Na capital paulista, a concentração ocorreu defronte ao MASP. E percorreu dezenas de endereços país afora. A EngD se fez presente e deixou o seu recado em 1’14”:

À engenharia cabem as aplicações práticas das descobertas científicas; e avança a democracia se as engenhocas que tornam a vida mais segura e confortável estiverem ao alcance de todos os brasileiros.

Publicado por Iso Sendacz

Engenheiro Mecânico pela EESC-USP, Especialista aposentado do Banco Central, diretor do Instituto Cultural Israelita Brasileiro, conselheiro da CNTU e Aguaviva, membro da direção estadual paulista do Partido Comunista do Brasil. Foi presidente regional e diretor nacional do Sinal. Nascido no Bom Retiro, São Paulo, mora em Santos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: