Eletromobilidade e transporte viário

Na Semana da Mobilidade o Ministério do Desenvolvimento Regional apresentou as modalidades de baixo carbono e zero emissão ativa, em bicicleta e automotora.

Um caderno específico foi produzido para qualificar o transporte coletivo em ônibus e veículos assemelhados.

O transporte coletivo público no Brasil envolve 100 mil veículos comutando diariamente 40 milhões de passageiros. São percorridos quase 200 milhões de quilômetros a cada mês, informou o MDR.

Extenso estudo de campo, com 18 milhões de observações em cidades de diversos portes e configurações associou a redução da emissão de poluentes ao aumento de velocidade da frota.

Cada 10 quilômetros horários adicionais no deslocamento economizam um terço da energia despendida.

As vantagens do transporte público bem planejado não se limitam à redução das emissões: investir em transporte público coletivo torna o sistema de transporte mais eficiente e seguro, incrementa a acessibilidade, agrega valor aos imóveis e aquece a economia, afirmam os especialistas participantes da Semana.

O objetivo global de zero emissão demanda, no transporte urbano, veículos 100% elétricos, sobre pneus e sobre trilhos, sem prejuízo das novas tecnologias a ar comprimido, como o motor do capixaba Pedro Dariva, ora em desenvolvimento na Europa.

Enquanto o futuro não chega às urbes brasileiras, o aumento da velocidade pode ser obtido de forma imediata. Em 2012, o engenheiro Miguel Manso, então candidato a prefeito de São Paulo, apresentava projeto de metrô de superfície, cobrindo a cidade toda com diminuição da frota de ônibus.

Em parceria com o BID e a Academia nacional, o MDR apresentou a plataforma e-carbono, como ferramenta de apoio às Administrações das regiões urbanas nos projetos de redução das emissões dos sistemas de transporte.

A apresentação completa inclui casos concretos de cidades como Fortaleza e Belo Horizonte, apresentando os resultados positivos de redução das emissões das modelagens usadas. O MDR prometeu para breve a disponibilidade do aplicativo, em fase final de ajustes.

Publicado por Iso Sendacz

Engenheiro Mecânico pela EESC-USP, Especialista aposentado do Banco Central, diretor do Instituto Cultural Israelita Brasileiro, conselheiro da CNTU e Aguaviva, membro da direção estadual paulista do Partido Comunista do Brasil. Foi presidente regional e diretor nacional do Sinal. Nascido no Bom Retiro, São Paulo, mora em Santos.

3 comentários em “Eletromobilidade e transporte viário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: