Discussão sobre teto de gastos precisa ser entendida como questão política, diz Lara Resende (Valor on line, 15/08/2020)

Ontem havíamos relatado o debate que o Candeeiro Expresso, do Sinal, realizou sobre a liberação de R$ 1,2 trilhão ao sistema financeiro. Lá, economistas explicaram a ineficácia da medida quanto aos fins que se propunha e mestres e doutores em Direito enfatizaram a questão política envolvida: trata-se de escolhas que privilegiam certos atores sociais, diferenciando que ganha com a injeção de liquidez de quem se beneficiou do auxílio emergencial a que o governo central tanto resistiu.

Nesta avaliação de José Luis Oreiro sobre a contribuição de Lara Resende, é a vez dos economistas retratarem o viés político da ação pública, desta vez enfocando o teto de gastos.

É também correlata a percepção de Fernando Nogueira da Costa sobre o tema.

José Luis Oreiro

Segundo ele, permitir que o Estado gaste fortalece o governo do momento
A defesa do teto de gastos precisa ser entendida como uma discussão política, não como um dado natural da ciência econômica, defende André Lara Resende, ex-diretor do Banco Central (BC) e ex-presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Segundo ele, permitir que o Estado gaste fortalece o governo do momento. “É uma percepção de que, se houver espaço para gastar, o governo ganha”, ele afirmou ao participar há pouco de edição extra do Fórum Nacional.

Lara Resende cita como exemplo a aprovação do presidente Jair Bolsonaro, que atingiu 37% segundo a última pesquisa Datafolha, o mais alto nível em sua gestão. “O governo Bolsonaro está no auge do seu ponto de apoio desde a posse porque o gasto emergencial de R$ 600 teve efeito extraordinário”, afirma o economista.

– Foto: Silvia Zamboni/Valor

Embora o teto…

Ver o post original 947 mais palavras

Publicado por Iso Sendacz

Engenheiro Mecânico pela EESC-USP, Especialista aposentado do Banco Central, diretor do Sindicato Nacional dos Funcionários do Banco Central e do Instituto Cultural Israelita Brasileiro, membro da direção estadual paulista do Partido Comunista do Brasil. Nascido no Bom Retiro, São Paulo, mora em Santos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: