Parasitismo desculpável?

A imensa generosidade dos servidores públicos na Cidade de São Paulo, em socorro aos afligidos pela maior enchente em décadas, talvez seja capaz de perdoar o senhor Paulo Guedes por suas lamentáveis palavras.

O que não se pode desculpar a um Ministro de Estado é a assediosa referência a seus subordinados provados em concurso público, comparando-os com parasitas que viveriam dos cofres estatais hospedeiros.

Não apenas em defesa da honra de milhões de brasileiros que dedicam seus dias de trabalho a fazer chegar à sociedade os serviços públicos fixados desde a Lei Maior do país, mas da própria sociedade que faz jus em receber cada um deles – a proteção à vida, ao trabalho e à propriedade -, os servidores públicos da União representaram contra o Ministro da Economia junto ao Comitê de Ética da Presidência da República.

Guedes foi além, revelando algo que de início passou desapercebido: ocultou parte da verdade quando reduziu seu diagnóstico a “o hospedeiro está morrendo”.

O que o Ministro não revelou foi o nome da doença que julga terminal da coisa pública: há um muito pequeno grupo de aproveitadores que esgotam os resultados do trabalho de toda uma Nação para recompor suas próprias margens de lucro e concentrar cada vez mais riquezas em seu nome, colocando em risco não só o Estado como a própria existência da sociedade brasileira.

Esses parasitas dificilmente encontrariam alguém mais permissivo que o atual presidente do Brasil e um operador mais comprometido que aquele que foi escalado à Esplanada dos Ministérios. Dos fundos previdenciários aos salários, da assistência social à saúde e educação, tudo virou sangue para saciar contratos cada vez mais sem pé na realidade e no direito social.

Aos que julgam os servidores públicos no Brasil privilegiados, dou-lhes razão. Mas só nos temos do artigo que publicamos a respeito.

Publicado por Iso Sendacz

Engenheiro Mecânico, Especialista aposentado do Banco Central, diretor do Sindicato Nacional dos Funcionários do Banco Central, do Instituto Cultural Israelita Brasileiro e membro da direção estadual paulista do Partido Comunista do Brasil. De São Paulo, mora em Santos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: