Fundos sociais e econômicos públicos no Brasil

Não exagerava o ex-governador cearense Ciro Gomes quando afirmava que a destruição do Brasil é política pública do governo federal.

Entre os muitos e agressivos ataques veio a ameaça de extinguir 248 fundos infraconstitucionais da União, Estados, Distrito Federal e Municípios brasileiros.

A PEC 187/2019 preserva apenas aqueles constantes das Constituições e suas disposições transitórias. Por enquanto.

Os fundos infraconstitucionais são recursos públicos separados para atendimento a políticas públicas beneficiadoras de setores sociais que precisam de atenção. Há fundos para o desenvolvimento científico e tecnológico, educação, preservação do clima, saúde, exportação e muitas finalidades gerais ou específicas.

Como cuidar da nossa gente e do nosso país sem esses recursos que, por vezes, remontam a tempos anteriores à vigência da Constituição cidadã?

O Fórum Nacional das Carreiras Típicas de Estado (Fonacate), que envolve boa parte das representações dos servidores mais especializados da União, tem empenhado o saber de seus representados na busca de análise crítica e proposição de formulação do Estado para que este, longe de ser o estorvo que certa imprensa propagandeia, aprimore os seus serviços à sociedade, como é seu dever.

Entre as muitas contribuições que vem apresentando, traz a nós a avaliação sobre o papel dos fundos públicos de autoria dos doutores em Economia Licio da Costa Raimundo e Saulo Cabello Abouchedid.

Mas o trabalho não para por aí. No dia 11.2.2020 dirigentes do Fórum vão ao Congresso Nacional debater em Audiência Pública a Reforma Administrativa federal, apresentando o ponto de vista de quem trabalha no Estado nacional.

Fonte: Apito Brasil nº 23/2020.

P.S.: um dos convidados à audiência pública de hoje é José Luiz Oreiro, que apresentou suas considerações prévias sobre o tema.

Publicado por Iso Sendacz

Engenheiro Mecânico pela EESC-USP, Especialista aposentado do Banco Central, diretor do Sindicato Nacional dos Funcionários do Banco Central e do Instituto Cultural Israelita Brasileiro, conselheiro da CNTU, membro da direção estadual paulista do Partido Comunista do Brasil. Nascido no Bom Retiro, São Paulo, mora em Santos.

Um comentário em “Fundos sociais e econômicos públicos no Brasil

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

<span>%d</span> blogueiros gostam disto: