Hiato do Produto e Outras Mazelas Econômicas Brasileiras

Nos parece que o “hiato do produto” brasileiro é muito superior aos dois, três pontos percentuais indicados pelos economistas dos bancos, vez que o desemprego abarca 14 milhões de pessoas em idade de produzir e há o pelo menos o dobro disso uberizada.
Talvez a razão técnica repouse na falta de capital. Mas entendo que falta planejamento, é questão de dirigir parte da mão-de-obra para a produção de bens de produção, multiplicadores do PIB ao transferir trabalho braçal às máquinas.
Dinheiro para pagar os salário, tem, e flui generosamente aos cofres dos rentistas. E, se faltar, basta imprimir mais.
O Brasil já cresceu 7% ao ano durante décadas, nas últimas foi a vez da China dobrar o tamanho do seu PIB a cada plano quinquenal ou dois.
Mas vamos às lições do doutor Fernando Nogueira Costa, que não se limitam às pobres expectativas dos banqueiros.

Blog Cidadania & Cultura

PIB Potencial 2022-2030

Apesar das projeções elevadas para os índices de preços no Brasil, o entendimento de que ainda se tratam mais de pressões pelo lado da oferta do que da demanda e de que o Banco Central vai impor um freio à atividade para tentar trazer a inflação de 2022 para a meta fez analistas postergar a perspectiva de fechamento do hiato do produto, uma importante medida de ociosidade da economia.

Em questionário do BC a economistas antes da reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) de setembro, a mediana das respostas indicava um hiato de -2% ao fim deste ano, ante -1,8% no questionário de junho. Para 2022, a projeção de setembro está em -1,5%.

O hiato do produto refere-se à diferença entre o PIB efetivo e o potencial – aquele possível de ser alcançado usando de forma plena todos os fatores de produção, como mão de obra e capital. Se…

Ver o post original 941 mais palavras

Publicado por Iso Sendacz

Engenheiro Mecânico pela EESC-USP, Especialista aposentado do Banco Central, diretor do Instituto Cultural Israelita Brasileiro, conselheiro da CNTU e Aguaviva, membro da direção estadual paulista do Partido Comunista do Brasil. Foi presidente regional e diretor nacional do Sinal. Nascido no Bom Retiro, São Paulo, mora em Santos.

Um comentário em “Hiato do Produto e Outras Mazelas Econômicas Brasileiras

  1. Uma necessidade imediata!

    A cada dia neste oceano de tempestades, é nítida a exigência de que o governo brasileiro tome juízo e trabalhe na linha do bem-estar social e não de pequenos grupos econômicos.

    No cenário atual sob o comando deste indivíduo de plantão, é pouco provável que o rumo da economia sofra mudanças para melhor.

    Muito triste, mas é a verdade.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: