100 anos da vírgula

O famoso texto da Associação Brasileira de Imprensa data de 7 de abril de 2008, quando completou cem anos de existência. Mas é sempre atual, instrutivo e nos faz lembrar do c cedilha: levem-no à força ou à forca?

Para que ninguém mude uma vírgula da sua informação.

A vírgula pode ser uma pausa… ou não:

Não, espere.
Não espere.

Ela pode sumir com seu dinheiro:

R$ 23,4.
R$ 2,34.

Pode criar heróis:

Isso só, ele resolve!
Isso, só ele resolve!

Ela pode ser a solução:

Vamos perder, nada foi resolvido!
Vamos perder nada, foi resolvido!

A vírgula muda uma opinião:

Não queremos saber!
Não, queremos saber!

A vírgula pode condenar ou salvar:

Não tenha clemência!
Não, tenha clemência!

Uma vírgula muda tudo!

Não sabemos se os exercícios abaixo estavam na homenagem original, mas deixamos ao alvedrio do leitor pontuar.

SE O HOMEM SOUBESSE O VALOR QUE TEM A MULHER ANDARIA À SUA PROCURA

MARIA TOMA BANHO PORQUE SUA MÃE TRAZ A TOALHA

Publicado por Iso Sendacz

Engenheiro Mecânico pela EESC-USP, Especialista aposentado do Banco Central, diretor do Instituto Cultural Israelita Brasileiro, conselheiro da CNTU e Aguaviva, membro da direção estadual paulista do Partido Comunista do Brasil. Foi presidente regional e diretor nacional do Sinal. Nascido no Bom Retiro, São Paulo, mora em Santos.

Um comentário em “100 anos da vírgula

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: