PIB do primeiro trimestre foi uma ilusão contábil de crescimento

Em entrevista à Hora do Povo, professor do Departamento de Economia da Universidade de Brasília (UnB), José Luis Oreiro, explicou que que o resultado do PIB do 1º trimestre, com crescimento de 1,2% em relação ao trimestre anterior, foi puxado basicamente pela recomposição dos estoques, reduzidos nos dois últimos trimestres de 2020.

De Oreiro, o jornalista Antonio Rosa trouxe ainda:

“O que aconteceu no 1º trimestre de 2021 foi o descompasso entre a oferta e a demanda. A oferta cresceu mais do que a demanda – na verdade você produziu para acumular estoques – e, como nas Contas Nacionais a oferta e a demanda têm que bater por definição contábil, esse excesso de produção foi contabilizado na avaliação de estoques”.

“Esse movimento de recomposição dos estoques foi concluído e nós não vamos observar o mesmo comportamento exuberante para a Formação Bruta de Capital Fixo no 2º trimestre de 2021. Portanto, o que a maioria dos especialistas está acreditando é que o PIB do 2º trimestre de 2021 ou vai ser zero, ou muito próximo de zero, ou negativo”, declarou.

Confira a íntegra a análise do economista José Luis Oreiro sobre o resultado do PIB. (Hora do Povo, +583 palavras)

Publicado por Iso Sendacz

Engenheiro Mecânico pela EESC-USP, Especialista aposentado do Banco Central, conselheiro da Casa do Povo, EngD, CNTU e Aguaviva, membro da direção estadual paulista do Partido Comunista do Brasil. Foi presidente regional e diretor nacional do Sinal. Nascido no Bom Retiro, São Paulo, mora em Santos.

2 comentários em “PIB do primeiro trimestre foi uma ilusão contábil de crescimento

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: