No Brasil, a pior elite do planeta?

Segundo o jornalista Renato Ilha, do Seu Expediente, Paulo Mendes* aponta que a atual queda da moeda brasileira provoca um aumento de distorção econômica entre o cidadão trabalhador brasileiro em relação àqueles que trabalham com commodities (agropecuária e mineradoras) e moedas estrangeiras (bancos e agentes do Sistema Financeiro).

A desvalorização incontrolada do Real, que temos visto nos últimos anos, tem trazido inflação, descrédito de nossa moeda, apesar de vantagens para os setores de exportação. No entanto, esses produtos que são exportados, também são vitais para a sociedade brasileira. Assim, quando o real desvaloriza, o patrimônio de quem exporta aumenta, assim é o faturamento da agricultura, pois pagamos o preço em Real o alto preço em moeda estrangeira por produtos que funcionam como matéria-prima, produzidos em escala e que podem ser estocados sem perda de qualidade, como petróleo, suco de laranja congelado, boi gordo, café, soja e ouro.

A matéria completa (+982 palavras) você confere no Seu Expediente.

*Paulo Mendes é economista, consultor e atuou, como servidor público de carreira, no Tesouro Nacional e na Anvisa.

Publicado por Iso Sendacz

Engenheiro Mecânico pela EESC-USP, Especialista aposentado do Banco Central, diretor do Instituto Cultural Israelita Brasileiro, conselheiro da CNTU, membro da direção estadual paulista do Partido Comunista do Brasil. Nascido no Bom Retiro, São Paulo, mora em Santos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: