O pesadelo americano

Ainda ontem apresentávamos artigo de Oreiro sobre a degradação do valor do trabalho no Brasil. Concomitantemente, Luiz Gonzaga Belluzo escreveu sobre o mesmo tema.

(DOUGLAS R. CLIFFORD/TAMPA BAY TIMES/ZUMA WIRE/FOTOARENA)
Créditos da foto: (DOUGLAS R. CLIFFORD/TAMPA BAY TIMES/ZUMA WIRE/FOTOARENA)

Em O sonho americano sucumbe diante da destruição do valor do trabalho o professor de Economia da Unicamp conta uma história parecida com a nossa ocorrida nos Estados Unidos da América.

A receita adotada aqui no Brasil pelos ultraliberais, talvez sem o ketchup, resultou lá em “quase a metade dos trabalhadores dos EUA com idade entre 18 e 64 anos” labutar “em empregos de baixa remuneração”.

No vizinho do hemisfério norte começa o processo eleitoral que renovará ou substituirá o governo atual e sua preferência por concentração internacional de renda pelos superricos do país.

Pré-candidato que é, Bernie Sanders já havia vaticinado:

Tudo o que temíamos que o comunismo nos tirasse [casas, empregos e renda] está sendo tirado pelo capitalismo.

Lá, não sei o que o povo vai fazer. Mas aqui, acho que devemos nos precaver quanto à subordinação ao modelo que eles apresentam ao mundo.

Publicado por Iso Sendacz

Engenheiro Mecânico pela EESC-USP, Especialista aposentado do Banco Central, diretor do Sindicato Nacional dos Funcionários do Banco Central e do Instituto Cultural Israelita Brasileiro, membro da direção estadual paulista do Partido Comunista do Brasil. Nascido no Bom Retiro, São Paulo, mora em Santos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: