Museu mostra importância do café para a cidade de Santos e a economia do País

Foto de Francisco Arrais

Às vésperas do primeiro centenário, “o Museu do Café chama a atenção de quem passa pelo Centro Histórico de Santos”.

Quem conta a história é Vivendo em Santos e Região.

É um prédio imponente à altura do produto que dominou a economia brasileira entre o final do século 19 e a década de 1930. Os detalhes sobre a cultura e a história da bebida estão espalhados pelo local, que nasceu como Bolsa Oficial de Café.

Foi inaugurado em 7 de setembro de 1922 – no centenário da Independência do Brasil – e no momento em que a commoditie ainda liderava a lista das exportações. Afinal, o chamado ouro verde reinava no País e embalava o crescimento da Cidade e do Porto, que se tornaria o maior da América Latina.

A construção durou dois anos e os barões do Café não economizaram. O prédio em estilo eclético, com 6 mil metros quadrados, possui quatro andares erguidos com diversos materiais importados e de primeira linha. Mas apenas dois pavimentos – o térreo e o primeiro andar – estão abertos ao público atualmente.

A ostentação sai do chão para o teto. Prepare o pescoço para admirar um imenso vitral feito pela Casa Conrado… (+358 palavras, Vivendo em Santos e Região)

Publicado por Iso Sendacz

Engenheiro Mecânico pela EESC-USP, Especialista aposentado do Banco Central, diretor do Instituto Cultural Israelita Brasileiro, conselheiro da CNTU e Aguaviva, membro da direção estadual paulista do Partido Comunista do Brasil. Foi presidente regional e diretor nacional do Sinal. Nascido no Bom Retiro, São Paulo, mora em Santos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: