Fila por osso expõe explosão da fome no país

Reprodução: Fantástico/Rede Globo

Hora do Povo

Caldo com ossos alimenta famílias por três dias em Cuiabá

Com o desemprego atingindo milhões de brasileiros e a renda em queda livre, o tradicional arroz com feijão desapareceu da mesa dos mais pobres. Eles já substituem o tradicional prato por grãos de segunda linha, com mais impurezas, como o arroz fragmentado e o feijão bandinha (que perdeu a casca e vem quebrado). Frutas e verduras nem pensar. Desde o início da pandemia, os preços dispararam. O arroz ficou 56,05% mais caro e o feijão preto subiu 71,82%.

Segundo reportagem do Fantástico, na TV Globo, no domingo (25), a doação de pedaços de ossos com retalhos de carne em um açougue, feita há dez anos, tem formado filas cada vez maiores. De uma vez por semana, a fila para receber a sobra da desossa de boi – o chamado ossinho – só fez crescer, segundo a proprietária, que ampliou a distribuição às famílias para três vezes por semana.

Qual é a inflação no Brasil?

O preço da carne também disparou e, de acordo com estimativa da Companhia Nacional de Abastecimento, o brasileiro consumirá neste ano a menor quantidade de carne vermelha por pessoa em 25 anos. O leite das crianças também ficou mais caro e acumula uma alta de 34% entre janeiro e junho deste ano, segundo dados do CEPEA (Centro de estudos avançados em economia aplicada) da USP (Universidade de São Paulo).

Diante desse quadro, o brasileiro ainda enfrenta a alta nos preços monitorados pelo governo que nada faz para amenizar o sofrimento das famílias mais carentes. O botijão de gás em algumas localidades já ultrapassou R$ 100 e muitas famílias já substituem o fogão a gás por lenha.

A conta de luz disparou com a bandeira vermelha nível 2 e com os reajustes anuais, e, no andar da carruagem, além de mandar a conta bilionária para o consumidor, Bolsonaro deixará o país à luz de vela.

Com 15 milhões de desempregados, entre mais de 30 milhões que vivem de bico e no desalento – e 19 milhões de brasileiros na extrema pobreza, o governo reduziu o auxílio emergencial e dá aval para o aumento do gás de cozinha e da energia elétrica. (+259 palavras, Hora do Povo)

Publicado por Iso Sendacz

Engenheiro Mecânico pela EESC-USP, Especialista aposentado do Banco Central, conselheiro da Casa do Povo, CNTU e Aguaviva, membro da direção estadual paulista do Partido Comunista do Brasil. Foi presidente regional e diretor nacional do Sinal. Nascido no Bom Retiro, São Paulo, mora em Santos.

2 comentários em “Fila por osso expõe explosão da fome no país

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: