Não deixe para amanhã…

Rabino Gabriel Aboutboul

Gabriel Aboutboul, o rabino de Ipanema, apresentou à Revista Morashá de dezembro suas lições para superar os desafios da vida. Por evidente, sua religiosidade e sua fé mosaica permeiam todo o texto, mas nem por isso suas ideias estão despojadas de caráter universal.

Aboutboul preconiza na tristeza e na depressão o ápice dos males que afligem as pessoas, estado em que se sentem “anestesiadas”, conformadas até, com o infortúnio que lhes impede de alcançar a felicidade. Ele explica que “a tristeza constitui um mecanismo de defesa diante das dificuldades, da dor e do sofrimento. Contudo, sofrer e sentir dor é um estado de espírito mais positivo que a tristeza, pois o próprio fato de sentirmos dor significa que ainda estamos sensíveis”.

Descobrir a nossa identidade, quem nós somos, mais do que o que temos – “descobrir a nossa essência” – é a chave da superação. Uma espécie que pensa, fala e age terá melhor sentimento se cada um e todos o fizerem de acordo com suas possibilidades e em benefício da necessidade do próximo, como certa vez resumiu um conhecido filósofo alemão.

Sabedoria sem fronteira

O otimismo, o pensamento positivo, está na base da conduta recomendada pelo rabino. “Não se deve chamar o hospital de a ‘casa dos doentes’ e sim de a ‘casa da cura’”, em citação a um famoso estudioso talmúdico. Aos pessimistas que clamam ser esta uma atitude auto-enganadora, Gabriel consigna:

Pensar positivamente significa ter não somente fé, mas confiança absoluta que qualquer situação pode ser mudada.

Assim como há poucas décadas os sombrios tempos do nazifascismo foram substituídos por outros de superação da força da gravidade rumo ao espaço, a amargura de hoje em que o próprio chefe de Estado nega uma doença que já ceifou 165 mil vidas vai ser trocada por um estado de ânimo positivo no Brasil, pelo pensamento, palavra e ação diuturna de todos e de cada um de nós.

Como nos ensina o professor Milton Hollaender, “sem solução não há problema”. Se é adversa a realidade, temos um incentivo a mais para colocarmos o nosso saber coletivo a serviço de um amanhã melhor que o hoje. Vamos resolver o problema do Brasil e da Humanidade.

Post Scriptum

Para ilustrar a sabedoria rabínica, Gabriel Aboutboul trouxe a seguinte história, que merece ser conhecida por todos:

“Um dia, Rabi Shalom Dov, ainda criança, estava brincando com o irmão. Apesar de ser o mais jovem, ele era mais alto. Enquanto estavam brincando no quintal, seu irmão mais velho o jogou dentro de um poço. O pai ouviu o barulho e foi ver o que estava acontecendo. Ao perceber que o irmão mais velho havia jogado o mais novo no poço, ele perguntou: ‘Por que você fez isso com seu irmão?’. O filho mais velho respondeu, ‘Eu fiz o que eu deveria fazer. Sou o irmão mais velho então eu deveria ser o mais alto. Joguei meu irmão no poço para eu estar mais alto do que ele’. O pai respondeu: ‘Meu filho, vou lhe ensinar uma lição muito importante. Se você quer ser mais alto do que os outros, suba na cadeira ou na mesa em vez de jogar outras pessoas no buraco’.”

Publicado por Iso Sendacz

Engenheiro Mecânico pela EESC-USP, Especialista aposentado do Banco Central, diretor do Sindicato Nacional dos Funcionários do Banco Central e do Instituto Cultural Israelita Brasileiro, conselheiro da CNTU, membro da direção estadual paulista do Partido Comunista do Brasil. Nascido no Bom Retiro, São Paulo, mora em Santos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

<span>%d</span> blogueiros gostam disto: