Origami

Ainda no século 20 saía à tarde da Duratex em direção à sala de aula defronte ao Centro Cultural para aprender com a Mestra Mari* como dobrar papel, eu que já tinha antiga experiência em fazer pacotes para presente. Fiz ali três cursos básicos de Origami.

Segundo ela, origami é “a forma de interpretar através de dobras no papel, elementos existentes em nosso meio, reproduzindo flores, animais, objetos, assim como aquilo que o homem busca de si mesmo: formas orgânicas, simétricas, assimétricas, abstratas ou que sugerem movimento e som”.

Além de produzir peças decorativas, a prática trazida do Japão – os espanhóis também contribuiram para a chegada da arte no Brasil – é educacional e terapêutica.

O tsuru (grou) é uma das figuras mais populares e, a ela, são associados fluídos de sorte e proteção. Dentre outras informações, a KamiArte oferece um passo-a-passo para confecciona-lo, sempre a partir de uma folha quadrada de papel.

Mestra Mari Kanegae coordena o Ateliê KamiArte de Origami, Kiriê e Washi-ê e ensina a bela arte aos interessados, cujo aprendizado eu recomendo.

Publicado por Iso Sendacz

Engenheiro Mecânico pela EESC-USP, Especialista aposentado do Banco Central, diretor do Sindicato Nacional dos Funcionários do Banco Central e do Instituto Cultural Israelita Brasileiro, membro da direção estadual paulista do Partido Comunista do Brasil. Nascido no Bom Retiro, São Paulo, mora em Santos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: