Uma só Santos

Introdução ao projeto de cidade do Movimento 65

Desde que a Associação Comercial perguntou como será Santos daqui a vinte anos, um sonho de futuro começou a tomar corpo. Uma só Santos é um deles, a que nos referimos várias vezes. Vejamos do que se trata:

Santos é o berço da independência, da indústria e a extração petrolífera brasileiras. É também o principal porto do comércio internacional do país e ostenta, diante do maior jardim de orla do mundo, imensa riqueza mineral sob as águas. A Ilha Encantada – e também suas belas reservas naturais no continente – detém imenso potencial turístico e o desenvolvimento humano da cidade é muito alto, acima da média nacional e de países como a vizinha Argentina e Portugal.

Nada disso, porém, é motivo para “dormir em berço esplêndido”, quando o assunto é cuidar dos santistas. Há chão até chegar ao nível de vida na Finlândia e, para ficar em cidades litorâneas do Brasil, a renda média em Florianópolis é mais alta e se vive mais lá e em Camboriú.

Metade da população santista tem renda similar à dos municípios vizinhos, enquanto os demais habitantes da cidade ganham três vezes mais que a média metropolitana. O potencial econômico local e regional permite elevar os meios de vida de todos, por meio de salários, novos ou mais desenvolvidos empreendimentos privados e serviços públicos universais, que beneficiem mais quem mais precisa.

O papel da Administração municipal não se resume às suas obrigações precípuas, que merecem ser cumpridas e ampliadas com esmero: cabe a Santos ocupar papel protagonista no desenvolvimento metropolitano e de articulador junto ao Estado de São Paulo e à União para trazer o que de direito a todos os santistas.

As escolhas da cidade não se limitam à figura do Prefeito e aos representantes do Poder Legislativo municipal: deve ser permanente e com ampla participação dos munícipes, combinando seus interesses com as possibilidades da Municipalidade, ainda muito aquém do que lhe é possível oferecer.

Há quatro anos apresentamos um programa de governo para a cidade que contou com o voto de mais de vinte mil eleitores – a segunda opção entre os projetos em apreço. Todos os compromissos estão mantidos, fizeram parte da nossa prática de luta pelo progresso da cidade e do diálogo com as autoridades e a sociedade santista. Uma batalha sem tréguas até que nenhuma pessoa fique sem abrigo à noite e sem refeição durante o dia. Que a nenhuma criança falte escola, a nenhum doente falte cuidados, a nenhum indivíduo falte a vida em comunidade.

Uma só Santos é o compromisso de elevar continuamente o padrão de vida de todos os que aqui moram e trabalham, mais aceleradamente para quem mais precisa. Um compromisso possível, como base na nossa história, nas nossas riquezas naturais e, principalmente, na capacidade da nossa gente de fazer mais e melhor.

Leitura adicional sugerida: A riqueza mora em frente a praia; Caminhos da Independência; Thiago Andrade.

Publicado por Iso Sendacz

Engenheiro Mecânico pela EESC-USP, Especialista aposentado do Banco Central, diretor do Sindicato Nacional dos Funcionários do Banco Central e do Instituto Cultural Israelita Brasileiro, membro da direção estadual paulista do Partido Comunista do Brasil. Nascido no Bom Retiro, São Paulo, mora em Santos.

Um comentário em “Uma só Santos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: